31 de out de 2009

UMADENE: REFORMA ESTATUTÁRIA E REELEIÇÃO



A 24ª Umadene foi marcada pela reforma estatutária, presidida pelo Pr. Abiezer Apolilinário (Adesal), e confirmação do Pr. José Antonio (Neco) na diretoria do órgão, que reuniu cerca de 1.000 ministros evangélicos vindos de todo o nordeste. Além das reuniões plenárias e das que comportavam apenas os Presidentes de Convenções, aconteceram ainda cultos com a presença de vários cantores da região alagoana e pregadores da Palavra de Deus.
A mesa Diretora ficou assim formada:

Presidente de Honra: Pr. Francisco Pacheco de Brito (COMEAD-CGPB)
Presidente: Pr. José Antônio dos Santos (COMADAL)
1º Vice-presidente: Pr. Pedro Aldi Damasceno (CEADEMA)
2º Vice-presidente: Pr. Roberto José dos Santos (COMADALPE)
3º Vice-presidente: Pr. Pedro Cavalcanti Falcão (COMEADEC)
4º Vice-presidente: Pr. Ozires Teixeira Pessoa (CONFRADECE)
5º Vice-presidente: Pr. Dermeval Lopes Cerqueira (CEADEB)
1º Secretário: Pr. Emídio Barbosa de Lima Brito (COMEAD-CGPB)
2º Secretário: Pr. Nestor Henrique Mesquita (CEADEP)
3º Secretário: Pr. José Carlos de Lima (COMADEP)
4º Secretário: Pr. Maurino Pinheiro do Nascimento (CIMADEC)
5º Secretário: Pr. José Alves Cavalcanti (COMADESMA)
1º Tesoueiro: Pr. Amaro Antonio Cristovan Filho (COMADAL)
2º Tesoureiro: Pr. Gerinaldo Messias (CONEADESE)
3º Tesoureiro: Pr. Edilson (CONFRADECE)
4º Tesoureiro: Pr. Martin Alves da Silva (CEMADERN)

Vale dizer que uma Caravana de Salvador/Ba. com vários Ministros, esteve presente.

24 de out de 2009

TRANSFORMAÇÕES: A SOCIEDEADE PODE MUDAR!

Transformações é um documentário resultado de pesquisas em várias comunidades internacionais com um olhar cristão evangélico.
Tudo que acontece em uma comunidade é resultado daquilo que ela acredita e do estilo de vida que ela resolve seguir. Suas mazelas, na verdade são os sintomas de uma doença não diagnosticada cujos efeitos são combatidos em detrimento da causa. A visão política e social apenas, não consegue dimensionar a gravidade do problema das comunidades hodiernas. As autoridades e instituições internacionais têm se reunido em seus fóruns, seminários e conferências a fim de discutir e buscar soluções para a degradação dos direitos humanos, violência, guerra, drogas, porém, o quadro mundial se torna cada vez mais enfermo, necessitando urgentemente de uma transformação cada vez mais distante.
O documentário, todavia, mostra uma solução bem próxima, mas tão ignorada pelos intelectuais da sociologia e filosofia modernas. Solução que não erradica a doença, mas minimiza sua influência, seu poder. Não erradica porque o nome da doença é pecado e existe uma lei espiritual que diz que “todos pecaram” Rm. 3:23 e que todos foram encerrados “debaixo da desobediência” Rm. 11:32.
Todavia, quando a sociedade se volta para Deus, confessando seus pecados e resolve amoldar seu estilo de vida ao da Palavra de Deus, as transformações sociais, políticas e econômicas começam a acontecer. Embora pareça “religioso” e fanático demais para os cientistas políticos e sociólogos dos nossos dias, o documentário mostra que a referida transformação não é apenas um discurso, mas um fato comprovado e visto nas comunidades do mundo inteiro.
Mas vale lembrar que, esta transformação só é possível a partir do posicionamento da Igreja, daqueles que pregam a Palavra de Deus. No exemplo de Cali, na Colômbia, vemos um líder que não se conformou com a degradação de sua cidade, buscou soluções através da unidade, oração e ação em evangelismo da igreja local, descobrindo com as devidas estratégias, a raiz de seu problema.
Enfim, as transformações sociais são possíveis através de uma ação da Igreja contra o pecado. Poderíamos pensar que essas transformações só acontecem a partir do nosso engajamento em setores da política, apesar desta atitude também ser necessária algumas vezes. No Documentário Transformações, somos desafiados a entender que a solução mais eficaz está num olhar bíblico e espiritual da Igreja Local e que este olhar deve preceder ao do político e social, embora eles sejam necessários como auxiliares neste processo.
Para que a transformação de que necessita nossa comunidade, comece a acontecer, a Igreja precisa ter uma visão bíblica de pecado e de sua danosa influência na sociedade. Precisa também entender que, a Igreja de Cristo é o seu corpo místico e não a organização considerada a partir de sua placa denominacional. Que os resultados de sua ação sob a visão bíblica resultará numa sociedade mais justa cujos benefícios serão sentidos por todos, inclusive pelas autoridades locais.

O Peregrino: A ficção que retrata a realidade.

Tanto o livro quanto o filme retratam a luta diária e constante que um genuíno cristão encontra a partir do momento que entrega sua vida a Cristo, resultado de uma revelação da Bíblia, o “Livro Sagrado”.

Primeiro, aprendemos que a Bíblia Sagrada tem o poder de confrontar nossos pecados a ponto de fazermo-nos sentir seu peso e evidência. Foi o que “Cristão”, personagem central da trama, sentiu quando começou a ler o Livro Sagrado. O mesmo abriu-lhe os olhos para a situação do homem sem Deus ao seu redor, mui especialmente dentro de seu próprio lar. Esta busca da alma humana incitada pela revelação da Palavra de Deus, nem sempre é entendida por quem ainda não teve a mesma experiência, pois estas pessoas estão cegas espiritualmente (2 Co. 4:4).

Daí, surgir em seu caminho, aqueles que tentarão persuadi-lo a desistir do caminho, como vemos na figura de “Obstinado” e “Flexível”, dois tipos de pessoas: aquele que obstinadamente quer permanecer em seu estado de pecado, ignorando o que a Palavra de Deus tem a dizer, e aquele que, é tão flexível, que não tem opinião própria, ele dirige sua vida de acordo com que o outro diz ou com a circunstância do momento, desistindo da fé diante da primeira adversidade.

Mas a trama de “O Peregrino” ensinano-nos também que, é necessário prosseguir enfrentando os perigos que surgem na caminhada para o céu, que sempre encontraremos quem fará de tudo para nos manter afastado do caminho e esses inimigos estão representados nas figuras de “Sabedoria Segundo o Mundo”, “Castelo do Desânimo”, “Sensualidade”, nos prazeres efêmeros expostos na “Feira da Vaidade”, no perigo a que ficaremos expostos quando confessarmos publicamente a nossa fé, resultando assim no martírio de nossa vida, etc.

Uma outra lição extraordinária é o fato de que, Deus, conhecendo nossas fraquezas, sempre está pronto a ajudar-nos quando, em meio à nossa desobediência, sairmos do caminho, dando-nos o que precisaremos para alcançarmos a vida eterna. Isto fala da nossa imperfeição no propósito de seguir o Rei.

O fato é que, a vida cristã é uma luta diária em várias dimensões: no lar, no cotidiano, nos relacionamentos, no mundo espiritual, onde Satanás colocará sempre suas hostes a postos a fim de nos impedir de alcançar a cidade celestial. A porta é realmente estreita e nossa batalha é estabelecida quando colocamos no coração o propósito de entrar por ela e andar em seu caminho igualmente estreito.

A grande recompensa de quem renunciou o mundo, família e tudo mais, nos espera no final da estrada que nos conduz definitivamente à presença do Rei: “E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna”. (Mt. 19:29)

Será nos portais celestiais que se entenderá que a vitória verdadeira é aquela que finalmente nos introduz à presença do Rei, onde viveremos livres do pecado. “Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. Ap. 21:4

Segundo o blog abundantegraca.wordpress.com "O filme O Peregrino – Uma Jornada Para o Céu é uma adaptação moderna do maravilhoso e clássico livro de John Bunyan. É provavelmente a história de fantasia mais conhecida de todos os tempos! O clássico foi considerado uma obra prima ao redor do mundo, foi publicado em mais de 100 línguas e é o livro mais lido do mundo depois da Bíblia. Com incríveis efeitos especiais, belíssimos cenários e um elenco maravilhoso, essa nova adaptação traz vida à história que inspirou cada geração por centenas de anos. Christian e seus companheiros seguem numa grande jornada da Cidade da Destruição para os portões do céu enquanto eles encaram grandes e pequenos obstáculos feitos por homens e demônios. Além da história fascinante, a magnífica fábula de Bunyan nos ensina sobre a fé e esperança presente na vida cristã, e mostra a triunfante glória que espera a todos os que seguem com fidelidade o Rei dos reis!".

Eu assisti e comprovei. O triller pode ser visto em: http://www.youtube.com/watch?v=tHPHnOOSsew&feature=player_embedded



22 de out de 2009

MAIS UMA INFELIZ DECLARAÇÃO DE LULA!

Enquanto que Fernando Henrique, quando Presidente da República, toda vez que se pronunciava, a nação tinha que recorrer ao dicionário, ou então emudecer diante de sua retórica seja em encontros no Brasil ou no exterior, e olha que era difícil ele precisar de um tradutor lá fora, Lula nos preocupa toda vez que resolve explicar sua embaraçosa aliança com os tais "opositores".
Segundo a Folha Online esta teria sido a infeliz frase da maior autoridade desta nação:
"Se Jesus Cristo viesse para cá, e Judas tivesse a votação num partido qualquer, Jesus teria de chamar Judas para fazer coalizão".
Obviamente que a exdrúxula comparação de Lula, ganhou repercussão internacional. A Igreja Católica logo deu sua pitada, a oposição então, nem se fala. A gente sabe que nesta hora todo mundo quer dar uma de mais sensato, como se quisesse dizer que jamais cometeria um erro desses, etc. O fato porém é que, se Lula não tem explicação para o que este país está presenciando com as famosas alianças do Presidente, que não venha usar o nome indevidamente daquele que, como disse Bóris Casoy na edição do seu telejornal na band na noite de 22/10, "Jesus foi crucificado justamente por não fazer alianças escusas". Aliás, aqueles que acreditam que Judas era um idealista, candidato a revolucionário, defendem a tese de que Judas traiu Jesus por achar que ele, Jesus, era um fraco por não fazer alianças com grupos rebeldes a fim de liderar um golpe contra o Estado Romano. Bem, não há evidências bíblicas para tal linha de raciocínio, pois todo estudioso da Bíblia sabe que Cristo foi traído por que a Escritura havia preconizado tal fato. Cristo veio para isto, morrer pelos pecados de todos nós.
Já no Jornal da Globo o Comentarista Arnaldo Jabor usou o célebre texto de Mateus 23:25-28 que diz: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade. Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade", e deixou claro que ao invés de fazer alianças escusas, Jesus condenou os hipócritas de sua época e apontou seus pecados denunciando-os à sociedade, o que obviamente, Lula não poderá fazer!
A infeliz declaração de nosso Presidente deixou clara algumas verdades:
A primeira: Nossa política é o que todo brasileiro já sabe, um jogo sujo, onde tudo é possível em nome da perpetuação no poder;
A segunda: Nosso Presidente está aliado aos "Judas". Espere um pouco. Judas foi um traidor. Traiu seu Mestre, traiu seus companheiros, traiu a ideologia do grupo de Jesus, e tudo por trinta moedas de prata! Haviam algumns tipos de moeda de prata nos dias de Jesus:
a) Denário: moeda de prata romana (equivalente a um dia de trabalho, cerca de R$ 15,50), logo, trinta moedas de prata aqui seria R$ 465,00.
b) Dracma: moeda grega de prata, tinha o mesmo valor do denário.
c) Didracma: moeda grega de prata (equivalente a 2 dracmas ou 2 denários, cerca de R$ 31,00), logo, trinta moedas de prata seriam cerca de R$ 930,00.
d) Tetradracma: moeda grega de prata (equivalente a 4 dracmas ou 4 denários, cerca de R$ 62,00), logo, trinta moedas de prata então seriam cerca de R$ 1.860,00
Bem, ainda tinha outros tipo de moeda em circulação nos dias de Jesus. O texto sagrado não nos revela que tipo de moeda recebeu Judas para trair seu Mestre, mas sabemos que, se ele estivesse inserido em nosso atual contexto, ele seria o tipo de traidor comprado por qualquer preço! Então, que foi que o Presidente quiz dizer com sua absurda declaração? Que ele, Lula faz aliança com qualquer mal caráter, que se vende por qualquer preço?
A terceira: Lula não conhece realmente a Bíblia, nada de Jesus e está longe da verdade tão apregoada por Jesus.
Jesus, caro Presidente, foi o ser humano mais extraodinário que a humanidade já conheceu. Suas palavras bateram de frente com a corrupção de seu tempo e com o formalismo religioso dos seus dias. Jesus confrontava os pecados do povo e das autoridades da época e não os escondia. Jesus não se refugiava em falácias. Jesus desafiava quem quisesse achar nele mancha: " Quem dentre vós me convence de PECADO?" João 8:46
Uma coisa é certa, precisamos orar por Lula e pelos parlamentares desta nação, pois nossa liderança política fala muito de Deus, mas está loge dele!
"Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus LÁBIOS, mas o seu coração está longe de mim". Mateus 15:8


21 de out de 2009

CONTO DE UMA VISITA A UM MISSIONÁRIO

Senti a força do vento que, no impacto com a minha mão estendida pela janela do veículo alugado, refrescava meu corpo e me prazerava, levando meus pensamentos a anos antes quando do labor missionário por aquelas bandas. O vento frio era próprio daquela estação; ele trazia o cheiro forte do chão molhado, além de parecer querer anunciar que a sagrada semente do feijão fora lançada no solo fértil, e que seu verde forrava as terras anteriormente aradas por rudes mãos de homens de esperança.
Com a outra mão no volante compartilhava com meu amigo, Missionário Adailton Barbosa e sua esposa Hilda, minha emoção de voltar à região sertaneja das minhas lidas ministeriais. Ah, aquele simples e bom amigo que também vivera experiências iguais, de formas discrepantes, em lugares mais distantes e de importância relevante.
Ríamos com o coração gozozo e imaginávamos a alegria que traríamos a Antonio Almeida, um nobre Ministro do Evangelho, Missionário naquelas redondezas, a quem visitaríamos dali a alguns minutos sob a ordem da Semadesal (Secretaria de Missões da Assembléia de Deus em Salvador).
Como desejei que minha esposa estivesse ali, vivendo comigo a mesma emoção!
Não demorou muito para que avistássemos o Povoado de Mandacarú, encrustado num vale entre a Fazenda Serra Azul e a cidade de Pintadas, próximo ao Município de Baixa Grande, interior baiano.
Surpreendí-me sorrindo a cada volta que dava no humilde lugarejo, por sentir-me em terra conhecida.
Ao parar e buzinar na porta da modesta e antiga casa do Missionário, surgiu com olhar de quem diz: "Ufa! Até que enfim!", a esposa de Antonio Almeida, Missionária Erielina Almeida. Seu sorriso e abraço falava-nos mais que palavras, e num sussuro emocionado deixou escapar:
- Que bom gente! Ah, meu Deus, vocês aqui? Nem acredito! Não encontraram Antonio no caminho não?
Ao responder-nos não, Erielina voltou a falar:
- Ôche, mas ele tá beirando o caminho, esperando vocês! Foi nesta hora que, a pilotar uma velha moto, usando um bem surrado chapéu de palha, e com um sorriso de satisfação estampado no rosto marcado pelas experiências do campo missionário, chega o Missionário Antonio Almeida, que descendo da moto confessa ter-nos visto passar, mas imaginou que não o teríamos reconhecido por causa do seu traje totalmente diferente daqueles que costuma usar nas fotos enviadas para a Semadesal, anexadas ao seu relatório mensal.
Que bom foi ver aquele velho amigo, guerreiro incansável no Reino de Deus! A maneira como nos recebeu, sua emoção denunciada na face e nas palavras de agradecimento, fez-nos pensar na importância daquela visita, daquela atitude da Semadesal de visitar seus Missionários!
Ficamos alguns minutos sentados no sofá da sala construída sem esquadro, de cor escura, manchada pelas marcas da chuva que caíra dias antes, a sorrir e a contar as novidades uns para os outros, enquanto o manto escuro da noite fria cobria o Povoado pouco iluminado de Mandacarú.
Da sala ouvíamos as gargalhadas da Miss. Hilda, esposa do Miss. Adailton, já familiarizada com Erielina e outra irmã, membro da Igreja de Mandacarú.
Foi depois de tomar banho e fazermos uma leve refeição, que fomos ao culto. Foi uma noite especial. Como foi bom sentirmos de novo a maneira calorosa com que este povo nos recebe! Dentro do templo de ornamentações simples e placas que anunciavam nomes de grupos de louvor ou mesmo textos bíblicos aqui e ali, podia se sentir um clima de festa, e uma presença sobrenatural do Espírito Santo!
Após o culto e os cumprimentos na porta da Igreja, chegamos à conclusão que Deus realmente estava usando aquele missionário naquele povoado.
Antes de dormirmos, Antonio Almeida, deu-nos o seu relatório. Falou-nos das conquistas e necessidades e com um sorriso aberto e sotaque nordestino, sempre repetia a frase que já estávamos a decorar: "Gente, como é bom tê-los aqui! Há muito tempo desejava receber este apoio de vocês".
Pela manhã, após o café, em motos emprestadas, fomos conhecer mais três localidades onde o Missionário evangeliza. Estrada difícil, veredas estreitas, cancelas pesadas, obstáculos com os quais Antonio já se habituara, enfrentando-os todos os dias.
À tarde, logo após o almoço, nos despedimos. Ainda tínhamos que visitar mais um campo missionário em Boa Vista do Tupim, no Povoado de Terra Boa, onde nos aguardavam os Missionários Paulo César e Reigina.
Despedimo-nos várias vezes. O desejo de ficar mais, era grande, mas tinha que ser vencido pela responsabilidade da próxima visita.
Entedi que éramos parte importante neste contexto de Missões. Lembrei-me de quando o Evangelho chegou em Samaria através de Felipe, e Pedro e João foram dar apoio àquele novo trabalho, ou, quando Antioquia recebera a Palavra e, para lá, fora enviado Barnabé, que convidou Paulo para que o ajudasse na tarefa de discipular a nova igreja.
O apoio, não só financeiro, mas aquele que chamamos de moral, é parte importantíssima no processo de fazer Missões.

20 de out de 2009

HERESIA NOS ENSINOS DE PAUL C. JONG

"E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane"
Mateus 24:4

"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos".
Oséias 4:6

O capítulo 24 de Mateus contém o segundo maior sermão de Jesus e no verísiculo 4 Jesus introduz sua mensagem advertindo que, no conteúdo da mesma havia alertas contra falsos ensinos e heresias. Quando ele diz "que ninguém vos engane", ele quer dizer: "observem o que lhes tenho a dizer para que vocês não caiam em alguma armadilha".
Entendamos, portanto, que a falta de observação nos preceitos de Jesus constitui-se em razão suficiente para sermos engodados por "todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente". (Efésios 4:14)
Oséias deixou claro que é justamente esta falta de conhecimento que faz naufragar a fé do povo.
Paul C. Jong em seu Livro Você Verdadeiramente Nasceu de Novo da Água e do Espírito? ensina doutrinas que se desfazem como o pó diante do crivo da Santa Palavra de Deus. São heresias grotescas que só enganam quem realmente despreza a genuína doutrina, como disse Oséias "rejeitaste o conhecimento".
A primeira heresia está no prefácio do livro, pg. 7:
"Jesus foi batizado por João Batista pela 'imposição de mãos' (Levítico 16:21), para que 'pelo ato de justiça de um só homem' (Romanos 5:18) os pecados da humanida fossem tirados".
Refutação:
Paul Jong atribui à imposição de mãos de João Batista (se é que houve tal imposição), o ato de justiça que resultou na salvação da humanidade.
Basta um simples olhar no texto de Romanos para entender que o ato de justiça que salva a humanidade é o sacrifício de Jesus, isto está claro no contexto imediato do texto:
" Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida". Romanos 5:8-10.
Em nenhum lugar da Bíblia afirma que o ato salvador de Deus está na imposição das mãos de João Batista sobre Jesus. Tal afirmativa é tentar invalidar o sacrifício de Jesus, único meio providenciado pelo próprio Deus para a salvação dos homens.
Em seu grotesco ensino Paul Jong prossegue na pg. 8 dizendo que "Jesus cumpriu toda a justiça por nós de uma vez só através de seu batismo de uma maneira justa e apripriada". Para exdrúxula afiramativa recorre ao Antigo Testamento forçando o texto de Levítico 16:21 que em seu contexto mostra que a expiação dos pecados não está no bode emissário e sim no que é sacrificado no templo. Ignora a célebre profecia de Isaías 53:4,5 que diz: " Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Veja, suas feridas, o castigo da cruz foi que resultou em nossa salvação.
O livro de Aos Hebreus tem como cerne do seu discurso o sacrifício de Jesus que resultou em nossa salvação.
Portanto, fiquemos atentos para as doutrinas de demônios pregadas nos últimos tempos (I Tm. 4:1).
O livro de Paul Jong se apresenta como uma nova revelação. Na pg. 10, ele chama sua nova doutrina de "evangelho da água e do Espírito". Na pg. 9 afirma: "Nós podemos ser remidos de todos os nossos pecados crendo apenas no sangue de Jesus? Ele pode nos dar a salvação? Não, nós não podemos ser remidos por Deus crendo apenas na morte de Jesus na Cruz".
Sem discurso ou explicações, analisemos apenas os textos a seguir:
Efésios 2:16 - E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.
Colossenses 1:20 - E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus.
Colossenses 2:14 - Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.
Hebreus 9:26 - De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo.
Hebreus 10:12 - Mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus.
Portanto, não é o batismo de Jesus que garante-nos salvação e sim seu sacrifício na cruz. Tentar invalidar isto é tornar-se inimigo da cruz de Cristo! (Fp. 3:18) .

O livro e outras literaturas do autor, distribuídos às vezes gratuitamente, contém esta e muitas outras heresias. Fiquemos atentos!

17 de out de 2009

DIAS MELHORES NÃO VIRÃO!

A Ásia está sendo varrida por tsunamis e terremotos, a crise econômica que começou nos Estados Unidos e desencadeou uma série de falências de conglomerados econômicos, ainda sobrevive de forma sutil e perigosa. O Brasil também tem sido notícia internacional quando o assunto é terremotos e outros cataclismos, algo de se preocupar, pois todos se sentem seguros no Brasil. O panorama mundial é preocupante, ninguém está seguro em lugar nenhum. "Sabe, porém, isto: que nos ÚLTIMOS DIAS sobrevirão tempos trabalhosos", vaticinou Paulo quando escrevia a seu filho na fé Timóteo (II Tm. 3:1).
A previsão bíblica para este tempo é que DIAS MELHORES NÃO VIRÃO! Estamos na verdade vivendo dias preditos por Jesus Cristo. "Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares" Este famoso texto de Mateus 24:7 não é mais levado em conta, apesar de seu cumprimento ecoar como um alerta para esta geração!
As lideranças cristãs que deveriam alardear esta verdade, esconde-se por trás de uma mensagem que massageia o ego dos incautos conduzindo-os ao caminho escuro de uma teologia corrompida que que os lança num infame revés.
A Igreja está assistindo do camarote de sua confortável vida cristã, o grito das nações, o desespero dos povos; cada grito, cada desespero, cada ataque terrorista, cada tsunami, cada terremoto, catástrofe, desastre é como se o mundo estivesse dizendo: "está chegando a hora"!
Enquanto subimos em nossos púlpitos e pregamos: "você vai vencer", a Bíblia diz: "Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e SEREIS ODIADOS de todas as nações por causa do meu nome". (Mateus 24:9)
Porém, pregar tal verdade é ser considerado profeta do caos, pregador sem habilidade para o público hodierno.
Amados, é hora de despertar! De pregar a verdade!



2 de out de 2009

ELEIÇÃO HISTÓRICA NA CEADEB

Eleição é todo processo pelo qual um grupo designa um de seus integrantes para ocupar um cargo por meio de votação. Na democracia representativa, é o processo que consiste na escolha de determinados indivíduos para exercerem o poder soberano, concedido pelo povo através do voto, devendo estes, assim, exercerem o papel de representantes da nação ou instituição. A eleição pode se processar com o voto de toda a comunidade ou de apenas uma parcela da comunidade, os chamados eleitores.
Todo candidato tem o direito legal de elaborar seu projeto de governo ou gestão, e divulgá-lo durante sua campanha. Analisando por uma visão politicamente correta, o candidato deve ter uma ideologia baseada em convicções bem arraizadas, ideologia esta que deve embasar seu discurso. Além disso, os motivos devem ser nobres e despojado de interesses próprios, respeitando o "adversário" político.
Este ano a CEADEB (Convenção Estadual das Assembléias de Deus no estado da Bahia), escolherá uma nova Mesa Diretora através do voto dos Evangelistas e Pastores da instituição.
De um lado Pastor Valdomiro Pereira, Presidente da Assembléia de Deus Camaçari-BA, e atual Presidente da CEADEB.
Casado com Maria de Lourdes Miranda da Silva, pai de Walterley Miranda da Silva, Melquisedeque Miranda da Silva e Valterléia Miranda da Silva.
Foi ordenado a pastor em 29/11/1986 em Salvador-BA. Natural de Senhor do Bonfim-BA em 5/7/1958. (Informações do site oficial da CEADEB)

Do outro Pr. Israel Alves Ferreira, Presidente da Assembléia de Deus em Salvador, 1º Vice Presidente da CEADEB.
Casado com Joilda Ferreira. Nasceu em 21 de março de 1953, na zona rural do Município Ipecaetá, sertão da Bahia, filho dos irmãos Agrário do Carmo e Alcídia Ferreira, fazendo parte de um família de treze irmãos. Em sua cidade fez o curso primário e o colegial em Santo Estevão, Feira de Santana, Bacharel em Ciências Econômicas, pela Universidade de Feira de Santana. Fez diversos cursos de Teologia e um Mestrado em uma universidade na Califórnia. Israel Alves Ferreira, ja exerceu várias atividades no decorrer da sua vida como: camelô, comerciário, bancário, industriário e fiscal de rendas do Estado da Bahia, do qual pediu demissão para se dedicar totalmente a obra do Senhor. Desde os 14 anos ja pregava a Palavra de Deus. Passou por quase todos os cargos da Igreja, tendo sido líder da mocidade, auxiliar, porteiro, diácono, presbítero e evangelista. Foi dirigirente de congregação e vice-presidente da igreja de Feira de Santana. Depois, durante 05 anos, foi pastor em Mata de São João, e em seguida em Ilhéus por 07 anos. Em 01 de agosto de 1981 casou-se com com Joilda da Silva Ferreira em Feira de Santana. Sendo abençoado por Deus com três filhos: Joede, Israel Júnior e Jezreel.
O Pastor Israel Alves Ferreira ja fez parte da Comissão da Década da Colheita, atuou como Secretário da Convenção Estadual, secretário adjunto e Presidente da Década da Colheita. Realizou ainda diversas cruzadas e movimentos evangélisticos em todo o Estado da Bahia (Informações do site oficial da Adesal).
O destino da CEADEB como instituição humana está na sábia decisão que os Ministros ceadebianos farão na AGO deste ano.
Oramos para que, a pliticagem, tão característica de alguns "companheiros", dê lugar ao bom senso e impere a vontade de Deus nesta que será a eleição histórica da CEADEB.

SALVADOR COM CARA GOSPEL



Pr. Israel Alves. Presidente da Assembléia de Deus, a maior denominação pentecostal de Salvador.

Na capital considerada de todos os santos, as religiões evangélicas, que descartam a adoração de imagens, são as únicas que crescem em Salvador, principalmente entre as famílias com renda igual ou inferior a um salário mínimo. O contra-senso aparente é respaldado na comparação entre os censos demográficos de 1970 a 2000, que mostram a quadruplicação nesse segmento. Mesmo com uma defasagem de oito anos dos dados, a pesquisa aponta a força dos evangélicos nas classes de baixa renda e a migração de católicos para as religiões chamadas neopentecostais. No mesmo período, os católicos encolheram 33 pontos percentuais em Salvador, reduzidos de 93,1% para 60,5%.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

O crescimento dos evangélicos só é inferior ao boom da categoria dos sem-religião, que aumentaram a participação na sociedade soteropolitana em quase 15 vezes, saindo de 1,3% para 18,1%. Outro dado surpreendente é a participação dos adeptos de candomblé e umbanda, que não alcançam 0,5% da população. Os estudiosos consideram que esse índice é mascarado pelo sincretismo religioso e pelo patrulhamento histórico contra religiões de matriz africana.

Uma análise da curva mostrada pelos censos de 1970 a 2000 (última contagem oficial, realizada a cada dez anos), feita pelo o engenheiro civil e professor de matemática Rubem Soares, mostra que o censo de 2010 deve apontar quase 600 mil evangélicos em Salvador. “Mantendo-se a tendência, tanto em termos percentuais como absolutos, a perspectiva é de que Salvador tenha 50% de católicos e 19% de evangélicos”, sugere Soares. Com a projeção de três milhões de habitantes em Salvador daqui a dois anos, os números absolutos seriam 1,5 milhão de católicos e 570 mil evangélicos. “Isso me parece muito claro porque as curvas são uniformes”.

Transformações Visíveis

A estimativa não leva em conta aspectos estritamente matemáticos e desconsidera fatores como o impacto da evangelização por meios de comunicação como emissoras de televisão e rádio, além de jornais. Em oito anos, a própria paisagem urbana da capital foi modificada de acordo com a mudança no perfil da fé dos soteropolitanos. A construção de catedrais evangélicas tão imponentes quanto as seculares igrejas católicas é o resultado arquitetônico mais à vista. Além disso, a massificação dos missionários e obreiros e um mercado próprio para atender a este público são apontados como resultados imediatos.

Fonte: gnoticias.com.br