18 de mai de 2010

UM LÍDER DE VISÃO

Uma das maiores características de um líder visionário é sua capacidade de conviver com os diferentes, com os que divergem de sua opinião. Ele passa a ser visto como um ser humano pacífico. Por causa desta capacidade, ele desenvolve um jeito carismático de ser; abraça o próximo de tal maneira que o outro sente sinceridade em seu gesto. É o tipo de homem cuja companhia é agradável e transmite segurança.
O homem de visão não se sente acima dos seus liderados, trata a todos como importantes. Por isso, todos o respeitam e desejam compartilhar seus planos com ele. Ele atrai a atenção de outros líderes, que veem nele um porto seguro onde seus projetos podem ancorar para então navegar nas aventuras dos objetivos traçados.
Israel Alves Ferreira é um desses líderes. Líder da maior Igreja Evangélica na Bahia, a Adesal (Assembléia de Deus em Salvador). Durante seus quase 12 anos em frente à referida Igreja, enfrentou obstáculos das mais mais variadas ordens, se viu diante de momentos de decisões cruciais, diante de escolhas que poderiam, dependendo de sua decisão, comprometer sua amizade com algumas pessoas e descredibilizar seu ministério. Porém, tais escolhas e decisões foram tão acertadas, que conseguiu manter os amigos e a façanha de transformar inimigos em aliados de garnde utilidade. Sua marca: o diálogo. O diálogo inteligente que direciona para o bem comum, não para atender interesses próprios! O diálogo que culmina em reconciliação e redirecionamento de atitudes equivocadas.
Davi tinha esta característica, em 1 Sm. 18: 14-16 diz: "E Davi se conduzia com prudência em todos os seus caminhos, e o SENHOR era com ele. Vendo então Saul que tão prudentemente se conduzia, tinha receio dele. Porém todo o Israel e Judá amava a Davi, porquanto saía e entrava diante deles." A maneira prudente de Davi em lidar com as pessoas, sua sabedoria em entrar e sair no meio do povo, despertou o amor dos seus patrícios e consequentemente suscitou o ciúme do rei. É necessário então entender que um líder de visão, desperta também a inveja e seus oponentes se sentem ameaçados diante dele.
Por causa disto, Pr. Israel, além de ser amado, é odiado. Sua liderança equilibrada, sadia e pacificadora, atrai amigos no Brasil inteiro, nas diversas convenções das Assembléias de Deus, nas inúmeras denominações, mas também incomoda aqueles que pela força e brutalidade, querem conduzir seus ministérios
Como Pastor Auxiliar nesta Igreja e cooperador no ministério do Pastor Israel, me sinto no dever orar e apoiá-lo em seus projetos e em momentos de decisões cruciais que visam o bem estar de nossa Adesal e da obra de Deus na terra.
Que cada companheiro de ministério, cooperadores e mebros da Assembléia de Deus em Salvador unam-se no propósito de apoiar Pr. Israel Alvs Ferreira, um homem de visão.

Pr. Raimundo Campos

6 de mai de 2010

SERRA NOS GIDEÕES

Ao participar de um evento religioso em Santa Catarina, na noite deste sábado, o pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, fez um discurso repleto de referências à Bíblia e pediu orações ao público.

De acordo com a organização do 28º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora, promovido pela Assembleia de Deus, em Camboriú, Serra falou para um público de 10 mil pessoas, acompanhado de líderes políticos da região.

O pré-candidato começou o discurso com "que todos estejam com a paz do Senhor", tradicional saudação dos evangélicos. Em seguida, fez um pedido por orações: "Peçam que Ele me dê sabedoria para enfrentar as batalhas daqui por diante. Todas elas voltadas ao progresso do país".

Peçam que Ele me dê sabedoria para enfrentar as batalhas daqui por diante"
José Serra (PSDB)

Ao longo do discurso, Serra falou sobre saúde e fez ligações entre passagens da Bíblia e sua atuação no Ministério da Saúde. Destacou ainda a importância da vacinação contra a nova gripe e criticou os fumantes.

"A pessoa que fuma sabe que o cigarro vai fazer mal, mas continua assim mesmo. Depois, adoece e mesmo assim continua fumando. Assim é uma pessoa sem Deus. Sabe que Ele está ali, mas não o procura", afirmou o pré-candidato.

Serra foi tratado várias vezes como "futuro presidente". No meio de sua oração, o pastor Cezino Bernardino pediu para que os fiéis rezassem para que Serra se elegesse e convidou o pré-candidato a voltar ao encontro no ano que vem como presidente da República.

Depois de ganhar uma Bíblia do pastor, Serra encontrou jornalistas para uma rápida entrevista. Defendeu o trabalho missionário das igrejas e evitou falar sobre a investigação contra o governador do Estado, Leonal Pavan (PSDB). "Não tenho avaliação sobre isso. Não conheço os termos desta investigação", disse.

Ao sair do ginásio onde ocorreu o evento, foi saudado por uma multidão e fez o V de vitória. Após quase duas horas em Camboriú, seguiu com a comitiva em direção ao Aeroporto Internacional de Navegantes Ministro Victor Konder, de onde partiria de volta a São Paulo.

*Com informações do Jornal de Santa Catarina