Siga o Blog

14/05/2011

Os Erros da Assembléia de Deus

"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento..." Oséias 4:6



A palavra conhecimento se repete na Bíblia quase que inúmeras vezes, a maioria delas para se referir ao conhecimento de Deus, depois para se referir à própria sabedoria, de Deus e a humana. O texto citado acima para mim é o mais forte, ele revela o destino de um povo sem conhecimento. O capítulo 4 de Oséias revela que as mazelas tomam conta de uma sociedade distante de Deus e de seu conhecimento, ela perde seu senso de ética e moral e passa a aquilatar valores imorais como se fossem morais.

A presença do profano é mais forte que a do sagrado (4:2), a alma se torna insaciável (4:10), pois a única coisa que acalma a fome espiritual do homem é o conhecimento de Deus pela sua Palavra.

Um dos maiores erros das denominações evangélicas é priorizar suas linhas teológicas e preservar suas tradições em detrimento do conhecimento. Ao falar de conhecimento aqui não me refiro apenas ao espiritual e teológico, mas o conhecimento como tudo que tem relação com o sujeito que deseja conhecer e o objeto do qual se quer adquirir conhecimento; ou, ato ou efeito de abstrair idéia ou noção de alguma coisa.

Por muito tempo a Assembléia de Deus entendeu que conhecimento só estava relacionado com as questões bíblicas e espirituais. Até nossas lições bíblicas da Escola Dominical estavam atreladas àquilo que a Bíblia apresenta, daí o uso abusivo dos personagem bíblicos, tornando o ensino limitado. Em 1998, no Primeiro Congresso Nacional de Escola Bíblica Dominical no Rio Centro, capital carioca, vi o Pr. Carlos Tolentino, então Pastor da Assembléia de Deus em Feira de Santana, falar para uma plenária de quase 5.000 pessoas, a necesidade de tratarmos de temas atuais, principalmente com o público adolescente, e pararmos de achar que o conhecimento só seria adquirido de continuássemos tratando só de personagens bíblicos. A idéia do Pastor era que temas como: clonagem, internet, AIDS, entre outros, passassem a ser abordados em nossas Escolas Dominicais, afinal, o conhecimento é infindável e precisa ser atualizado.

Por deixar de lado o conhecimento, alguns líderes da Assembléia de Deus mantiveram seus fiéis na escuridão da ignorância, lhes revelando apenas o que chamavam de "necessário" para a Igreja, e este necessário era sempre os supostos ensinos bíblicos e espirituais. A denominação nunca tratou da vida política e social da Igreja, o seu papel na sociedade e suas relações com os grupos sociais. Um exemplo clásico é o desastroso caso ADESAL X CEADEB. Os líderes da Adesal (Assembléia de Deus em Salvador), sempre tratou a CEADEB perante os membros da Igreja como uma outra Igreja. A CEADEB era nossa, fazia parte de nossas tradições e eventos de grande porte como as chamadas convenções anuais e reuniões de obreiros. A igreja se reunia para orar pela tal Convenção e seus ministros, porque aquilo era nosso, fazia parte de nós!

Mas na verdade estávamos enganados, os membros estavam enganados, eles não receberam nenhuma orientação de que a Convenção fosse apenas (e é), uma associação de pastores. Nós líderes omitimos esta verdade aos membros. Resultado? Diante das questões administrativas entre ADESAL e CEADEB, diante da impossibilidade de acordo entre as partes, resolve-se que a parte que se sentiu prejudicada, que eram os ministros da Adesal, únicos na Igreja de Salvador a terem vínculo com a CEADEB, deveriam pedir desligamento.

Minha pergunta baseada em Oséias 4:6 é? Quem perece quando há falta de conhecimento? É óbvio, a resposta está no texto, o povo. Quem, no lamentável episódio ADESAL e CEADEB, saiu perdendo? Os fiéis que sempre foram reféns da falta de conhecimento, reféns de um sistema que não educou e não discutiu com transparência seus problemas.

De um lado os ministros da Adesal dizendo aos seus membros a verdade: A Convenção é uma associação de Pastores e cabiam ao quorum dos Pastores a discussão e decisão de continuar ou não ligados à CEADEB. Sim, era a verdade, mas dita tarde demais. Além de ser dita tarde demais ela contradizia-se com aquilo que sempre passamos para os membros: somos da CEADEB.

Do outro, a CEADEB, fazendo-se valer da ignorância das ovelhas para perpetuar a falsa idéia alimentada pelos próprios ministros da Igreja em Salvador: vocês são nossos e sair de nós, é rebeldia. Que rebeldia? Rebeldia a uma instituição de pastores? Uma instituição política?

Mas, fazer o quê? Fomos nós que plantamos isto, fomos nós que não ensinamos, fomos nós que conduzimos o povo ao erro, porque não os ensinamos, não dissemos antes a eles que a CEADEB ou qualquer outra Convenção neste país, é apenas associação de homens, nada mais, elas são na maioria das vezes regidas pela política e ganância dos homens. A Igreja não, ela foi fundada por Jesus, seja Adesal ou qualquer outra nesta nação.

Meu lamento é ver hoje um triste retrato da Adesal: Igrejas feridas, destruídas. Igrejas históricas em Salvador se tornarem palco de brigas e disputas por causa de homens maus, lobos no meio das ovelhas.

É triste ver os desavisados gritando aos quatro cantos da terra em favor de uma Convenção, enquanto tripudiam da Igreja, enquanto descem moralmente usando todo tipo de adjetivos, sem nenhum constrangimento, publicamente, atingindo a moral das pessoas e envergonhando o nome de Jesus Cristo.

Sabem de uma coisa? Nem Adesal, nem CEADEB estão totalmente certas, quando falo ADESAL ou CEADEB refiro-me aos seus líderes, os que causaram toda esta balbúrdia.

Quanto aos fiéis da Assembléia de Deus em Salvador, deveriam cada um ficarem em seus lugares, esperando a volta de Cristo. Ficarem em suas igrejas onde sempre cultuaram a Deus e por ela trabalharam. Que possam ser capazes de entender que estão sendo massa de manobra, que estão inconscientemente atendendo a caprichos humanos, que estão jogando fora tudo que plantaram com lágrimas trabalho. Que possam, ao invés de sairem de suas igrejas, unirem-se em oração para um tempo de arrependimento por parte de todos os ministros da Assembléia de Deus na Bahia.

11 comentários:

Mecatronica disse...

A paz do Sr. Jesus Pr. Raimundo.
Parabéns pela sua habilidade no trato com as palavras e obrigado pelo espaço democrático.
Como crente, minhas convicções estão alinhadas com as doutrinas da Igreja Evangélica Assembléia de Deus.
Respeito o seu "ponto de vista", mas não concordo com o mesmo.
Se os ministros querem mudar a visão que os membros teem das convenções, devem também abrir mão da influência que os mesmos exercem sobre os destinos da igreja.
Vocês querem que cosideremos as associações de pastores simples agrupamento de homens e ao mesmo tempo querem decidir os destinos da igreja através das resoluções realizadas por estas associações. Tá difícil de entender.
Será que deveríamos colocar no mesmo nível de importância para a ORGANIZAÇÃO DA IGREJA uma "associação de pastores" e uma "associação dos filhos de pastores"?
Se a resposta for 'sim' - uma convenção é "apenas" mais uma associação de homens - seremos caçadores sem animais de caça, ou seja: "estamos no mato sem cachorro".
Se sua resposta for 'não' - para a ORGANIZAÇÃO DA IGREJA, uma associação de pastores é muito mais do que simplesmente uma associação de homens - veremos que não são os membros que estavam enganados e sim que as regras do "jogo" foram mudadas recentemente.
Como explicar que uma instituição sendo "apenas uma associação de pastores" possa interferir nos destinos da igreja inclusive estabelecendo regras para seus membros (estatutos sociais, comportamento e etc)?
A verdade nua e crua é a seguinte: OS MINISTROS BANALIZARAM AS CONVENÇÕES E AS TORNARAM "APENAS ASSOCIAÇÕES DE PASTORES".
É como se os pastores disessem aos membros: As nossas associações não tem a importância que vocês deram por todos estes anos, somos simplesmente uma mera associação de homens.
Ninguém tem poder se não for lhe dado.
Meu caro Pr. precisamos repensar o poder que a "associação de membros" dá à "associação de pastoeres" para decidir sobre seu destino.

Cleovano Batista

Carlos Tolentino disse...

Parabéns, Pr. Raimundo pela clareza dos comentários. O ensino da palvra de Deus, a vigilância e oração, vão nos prevenir de ações emocionais e impensadas. Ainda podemos corrigir nossos erros, apesar dos prejuízos.

Abs.

Carlos Tolentino (pr)

Pr. Raimundo Campos disse...

Paz Cleovano. Obrigado, você só corroborou, em parte, o meu argumento. Você disse: "Se os ministros querem mudar a visão que os membros teem das convenções, devem também abrir mão da influência que os mesmos exercem sobre os destinos da igreja." É isto que está nas entrelinhas do meu artigo, acredito que você não tenha conseguido ver. Qualquer que seja a Convenção ela não pode e não deve decidir o destino de qualquer Igreja, pois esta é soberana, ela toma decisões de acordo com a política por ela mesma adotada em seu estatuto social e regime interno. Os assuntos da Convenção devem dizer respeito apenas aos pastores de acordo com a política adotada por estes em seus estatutos e regimes internos. Você pergunta: "Será que deveríamos colocar no mesmo nível de importância para a ORGANIZAÇÃO DA IGREJA uma "associação de pastores" e uma "associação dos filhos de pastores"?" E a resposta é mais que óbvia: SIM. A Igreja é tanto ORGANISMO, quanto ORGANIZAÇÃO. Como organismo ela está acima de qualquer associação e como organização ela é igualzinha as outras. Uma Obsevação: Para a Lei qualquer Igreja é Instituição Religiosa, enquanto que qualquer Convenção, é apenas associação, sendo a primeira superior à segunda.
Você diz mais: "...veremos que não são os membros que estavam enganados e sim que as regras do "jogo" foram mudadas recentemente."
Não disse que os membros "estavam enganados", mas que "foram enganados", ou melhor, lhes impediram de tomar conhecimento da verdade. E as regras do que você chama de "jogo" não foram mudadas, elas foram enfim, esclarecidas.
Pra terminar, você diz: "Como explicar que uma instituição sendo "apenas uma associação de pastores" possa interferir nos destinos da igreja inclusive estabelecendo regras para seus membros (estatutos sociais, comportamento e etc)?
A verdade nua e crua é a seguinte: OS MINISTROS BANALIZARAM AS CONVENÇÕES E AS TORNARAM "APENAS ASSOCIAÇÕES DE PASTORES".
É como se os pastores disessem aos membros: As nossas associações não tem a importância que vocês deram por todos estes anos, somos simplesmente uma mera associação de homens."
Pois é, é o que eu penso! Grande abraço.

paulo disse...

Pr, raimundo, paz.
Meu caro pr. ou eu estou enganado ou o sr, perdeu a razão. como é que o sr, diz a cleovano que as coisas so agora, ou tarde demais foram esclarecidas aos membros, mas nós não vemos em nenhum lugar um esclarecimento sobre as atitudes do presidente desta instituição tão "querida" por todos.
Porque não se explica ao povo (que paga as contas)que seu presidente surtou ao querer se apoderar do campo de salvador, desligando-se da convenção que o consagrou e o empossou aqui, em salvador? que ele tentou dar um golpe, juntamente com sua equipe, para satisfazer seu EGO doente por poder? e que agora, sem chances de permanecer mais aqui, por causa das dívidas provocada pela sua péssima administração e corrupção, tenta sair do país, principalmente para tentar não assistir nem ouvir a sentença do juiz sobre sua destituição de salvador? quer ser claro com o povo, irmão raimundo, vamos falar a verdade! e não esconde-la das pessoas sinceras, que dão seus dizimos para ver ter mantimento na casa do Senhor, e não merece ser esquecida por pessoas sem escrupulos. Vamos falar essas coisinhas pra todo mundo, vamos....
Abraços.

paulo disse...

A paz do Senhor, pastor Raimundo Campos.
Porque será que não se fala na audiencia que acontecerá no dia 7 de junho?
Abraços

Pr. Raimundo Campos disse...

Prezado Paulo, paz. Respondendo aos seus últimos comentários nesta postagem: Neste espaço aqui tento discorrer acerca do penso e acredito, não posso responder questões que deverão ser feitas às pessoas responsáveis por toda esta balbúrdia. Não concordo com as posturas dos dois lados, embora saiba avaliar cada uma delas. Não vejo a CEADEB como uma instituição sagrada como alguns de vocês a veem. Ela (a Diretoria da CEADEB, não alguns homens de Deus que há lá) é tão errada e comprometida com princípios que ferem a ética e a moral, quanto alguns da Adesal. Quanto ao Pastor Israel tentar sair do país, você tem provas ou está mais uma vez fomentando boatos? Temos que ter cuidado com essa fofocada meu irmão, somos homens de Deus ou o quê?
Quanto a audiência do dia 07, falar o que? Que a CEADEB entrou na Justiça querendo a todo custo se apossar da Igreja de Salvador? Que a CEADEB quer ser dona do patrimônio da Adesal? Como ela vem sorrateiramente fazendo em outros campos? Falar que o Juiz pediu a interferência da CGADB e esta já se manifestou favorável à Conframadeb? O irmão quer que eu seja mensageiro do resultado da audiência que ainda não aconteceu como alguns pastores da CEADEB e sua Diretoria estão fazendo? Cantando vitória antes da hora e, desculpe, burramente achando que mesmo que o Juiz seja favorável à CEADEB, este será o fim e a Adesal não poderá recorrer? Santa paciência meu irmão! Só os tolos divulgam resultados antes da hora e sai cantando vitória antes do tempo regulamentar do jogo. Não creio que o amado irmão seja destes. vamos ficar orando, pois não quero ver a Adesal ou a CEADEB ganhando, quero ver a vitória do Filho de Deus, quero que Ele venha nos buscar e possamos estar com ele na eternidade longe desta imoralidade que estamos presenciando. Fica com Deus meu querido e um forte abraço.

paulo disse...

Pr. Raimundo, paz querido.
Amado, suas palavras são polidas e seu vocabulário é quase perfeito, mas não é só isso que convence um povo que foi comprado pelo sangue de Jesus e tem o discernimento do Espirito Santo.
Acho que o amado esqueceu ou não foi informado, ou ainda, foi mal informado que quem foi á justiça primeiro foi a adesal, contra o CEADEB. A CEADEB só foi á justiça quando o pastor israel desfiliou-se dela e não devolveu o que lhe foi confiado, concorda? Se decidiu sair, ok, mas sejamos dignos, devolvamos aquilo que não é nosso.O cargo. Isso a gente devolve quando sai de qualquer empresa ou instituição. Em momento algum a CEADEB quis se apossar de imóvel de ninguem. Mas se ele foi empossado pela CEADEB, deveria ser digno para devolver esse cargo, e não querer ser o dono. Ninguem poderá ser dono da adesal, mas ela deve ser continuar sendo liderada pela CEADEB, como é toda a igreja assembléia de Deus em todo o estado. Que nós não sejamos os instrumentos de discórdias, divisões nem contendas... mas cá pra nós, ele encontrou um osso duro de roer... é que ele pensava que seria mais fácil..
Abraços.

Pr. Raimundo Campos disse...

Infelizmente Paulo tenho que lhe falar. A pior coisa é querer discursar embasado em factóides, esta, aliás, é a tática na qual a Diretoria da CEADEB e seus pares conseguiram se especializar. Por favor, não entre por este mesquinho caminho. Pelo que já entendi, o irmão se tornou repetidor de boatos ceadebianos desesperados pela perca do campo de Salvador. Sua afirmativa é no mínimo insana: “...mas ela deve continuar sendo liderada pela CEADEB...” Esta ai é pra rir ou chorar? Deve? Desde quando somos escravos? Desde quando temos que ficar sujeito a um sistema repressor como o do senhor Valdomiro? É esta a sua visão? A Igreja do Senhor é livre meu amigo, não só a Adesal como qualquer outra Assembléia de Deus. Vocês dizem que Pr. Israel é tirano mas vivem os mesmos princípios contra os quais vocês vociferam. É de lamentar que você me chama de desinformado mas se contradiz na mesma frase: “A CEADEB só foi á justiça quando o pastor israel desfiliou-se dela...” Você corroborou minha fala. Não consta em nenhum lugar a Adesal movendo um processo contra a CEADEB antes deste que você mesmo cita, salvo aquele que o Pr. Israel (a pessoa física Israel, não a instituição) na época da eleição a Presidente da Convenção, moveu, a fim de garantir seu direito de participar do processo eletivo. Obviamente que ele perdeu, inclusive eu fui contra sua decisão como a maioria dos Pastores da Adesal. Na época achávamos que seria melhor que ele desistisse da candidatura a Presidente da CEADEB, pois já víamos que o jogo do atual Presidente ceadebiano era a perpetuação no poder e para tal, usaria de todos os artifícios, até fazer depósito antecipado de cheques que estavam em negociação para depois exibi-los como cheques sem fundo! Uma vergonha aplaudida por quem não sabe da história e ama vituperar o semelhante. A Adesal ou qualquer outra igreja é soberana em sua condição de organismo e organização, não devendo, como você dar a entender, ser escrava de quem quer que seja. Fica com Deus e dá uma olhada em postagens que não falam de CEADEB X ADESAL e vamos discutir com a mesma paixão a Palavra de Deus.

Elton Vieira disse...

A unica coisa que posso dizer é: Vamos deixar de sermos hipocritas, a Adesal vive um caus e somente os cegos (ou os que se fazem) não QUEREM ver. É sim verdade que a CEADEB não é lá essas coisas todas mas se ela tem defeitos e que são antigos(nada é novo) então a conclusão é que vcs da Adesal (e infelismente também sou) trazem consigo os mesmos ou piores erros da gestão CEADEB. Vamos ser sincerros, enguando perdmos tempo batendo boca em sites como esse, almas estão (não somente se perdendo) se desviando da denominação e de quem é a culpa? Pode ter certeza de uma coisa, se a direção vai mal, acidente em vista. Essa é a situação da adesal.
Que Deus acabe de vez com essa baderna e que a paz volte a reinar na Bahia.
Conframadeb x ceadeb é o mesmo que CGADB não ´´SERVEM PRA NADA`` como disse o Silas (que na minha opiniao não tem nenhuma mora pra falar da CGADB, mas que nesse caso tem razao) essas convenções são mesmo é cachaça de pastor.

Pr. Raimundo Campos disse...

Caro Elton Vieira, paz. O tema desta postagem é: "Os erros da Assembléia de Deus" e não "Os erros da CEADEB". Tento tratar nossos erros sob a bandeira da Adesal quanto da CEADEB. Dá uma lida no texto todo e perceba. Não estou dizendo que a Adesal está as mil maravilhas, você está certo, vivemos um dos piores momentos da instituição. Se você tivesse lido todo o texto perceberia que eu disse:"Sabem de uma coisa? Nem Adesal, nem CEADEB estão totalmente certas, quando falo ADESAL ou CEADEB refiro-me aos seus líderes, os que causaram toda esta balbúrdia." Não comungo com a maneira como a Adesal vem sendo conduzida administrativamente, mas também repudio a postura déspota da CEADEB. Quanto a bater boca em sites como este, quem o faz são os mesmos que postam comentários como este. Quanto a fazer alguma coisa pelas almas, sou Vice Pastor do setor 11 e a igreja lá sabe o quanto tenho trabalhado para manter a unidade da igreja, visitando os lares, participando dos trabalhos evangelísticos, passando horas na casa de irmãos confusos pela insana guerrinha da CEADEB e Adesal. Quantas vezes tentei consolar vidas feridas pelas perturbações dos que passaram para a CEADEB e saíam de casa em casa infernizando a vida de gente que só quer servir a Deus. Vejo vocês falando de ganhar almas, mas não vejo nenhuma prática. Se todos os que postam comentários aqui dizendo:"vocês precisam é ganhar as almas", fizessem alguma coisa por elas, nossa realidade seria outra.
Fica na paz meu querido e saiba que compartilho de tua visão de que Convenção se tornou sem utilidade para o funcionamento e avanço da Igreja e que a Adesal precisa urgente de uma reforma em seu modelo administrativo. Paz.

Blog de Wan disse...

Amados a paz do Senhor, sou um novo convertido me batizei no ultimo dia 05 de maio, estou no chamado primeiro amor, cheio de motivação e procurando pregar a graça de nosso Senhor Jesus Cristo. Venho do catolicismo e reconheci vários erros doutrinários, mas critico que sou fui ao google tentando analisar as criticas dos outros em relação a minha religião.
digitei "ERROS DA ASSEMBLEIA DE DEUS" e me deparo com uma verdadeira lavagem de roupa suja em um meio publico isto não engrandece a niguem, isso não prova que nenhum dos irmão estão corretos até porque muitos dos que visualizam o blog como eu não conhecem as particularidades desta dicursão. Pelo as irmão que orem e tenham o entendimento que este tipo de atitude prejudica toda a igreja e afastam as almas de cristo pois como poderemos chamar almas para se unir a cristo se não há unidade ate dentro dos que já formam a igreja, interreses pessoais estão sendo colocado acima da obra de Jesus.
Quem que não sendo crente em Jesus se deparar com uma discursão publica destas terá desejo de conhecer o Deus que pregamos.
Reflitão, perdoem mesmo estando com a razão sejam homens de paz e ajam conforme cristo ensina.
Não abram mão do que vc acredita mais, sejam sensatos nas discursões e não façam de uma atitude errada de um irmão instrumento público para afastar almas de Cristo.
Julgem-se reflitam e perguntem-se estas atitudes comentários, acusações publicas constroem a obra de Jesus.
Na esperança de que todos são sim homens de Deus, rogo ao espirito santo que todos de forma cristã encontrem uma solução para vosso imparce.
A paz de Cristo