30 de set de 2011

Integridade: Uma questão de valores

A lição da Escola Bíblica Dominical de Jovens e Adultos do último trimestre deste ano, tratará sobre Neemias, destacando sua integridade e coragem em tempos de crise. Apesar de sabermos que a coragem é elemento fundamental em meio às crises, considero a integridade um valor difícil de se encontrar nos dias atuais.
Integridade é a qualidade do íntegro, é o estado de são, de inalterável. Obviamente que a palavra vem de íntegro, o inteiro, completo. Ambas as     palavras tem haver com retidão, honestidade, sinceridade, honradez.
Outro dia meu filho me perguntou porque o leite é integral e ao lembrar-me do significado da palavra, pude explicar a ele que o leite é integral porque a mensagem que o fabricante nos quer transmitir é de que, apesar do leite ter passado pelo processo da industrialização, ele não perdeu suas propriedades naturais, se manteve inalterável, conservou suas proteínas e valores vitamínicos.
O cerne da questão aqui é a capacidade de conservar valores quando a situação exige o contrário. A integridade só é comprovada face a circunstâncias que exigem renuncia desses valores, quando conceitos éticos e morais são colocados à prova.
Então, primeiro: a integridade humana é o resultado de valores éticos e morais adquiridos ao longo de nossa existência. Se há uma crise de integridade é porque há uma crise desses valores. Ao longo dos anos de nossa sociedade pós moderna, os conceitos desses valores tem sofrido transformações assustadoras. Vivemos uma época de troca de valores, onde o certo não o é mais, e o errado é aclamado como comportamento da modernidade. Essa mudança do pensamento hodierno influencia ferrenhamente a família, que por sua vez, vem se reformulando e ganhando status de "instituição falida". Já a igreja se tornou no ambiente propício desses efeitos, já que isto vem resultando distanciamento dos princípios bíblicos e aproximação com teologias "estranhas", mas populares.
A grande lição da integridade é manter a essência, ser fiel a princípios éticos e morais quando as circunstancias nos exigem o contrário. É não dar ouvidos ao "cântico da sereia". 
Paulo, escrevendo a Timóteo aconselhou-o a conservar, guardar, manter, pelo menos cinco vezes:
"A ninguém imponhas precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios; conserva-te a ti mesmo puro."  1 Timóteo 5:22
"Ó Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e ás oposições da falsamente chamada ciência..." 1 Timóteo 6:20
"Tu, guarda-te também dele, porque resistiu muito às nossas palavras."  2 Timóteo 4:15
"Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós." 2 Timóteo 1:14
"Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus." 2 Timóteo 1:13
Paulo queria dizer a seu filho na fé que conservasse os valores adquiridos ao longo de sua vida e não os 
comprometesse com a nova ordem de valores. O pai na fé de Timóteo queria que ele fosse íntegro, 
mantivesse a essência, conservasse as "propriedades".
Em suma, para se manter a integridade, é necessário ser fiel a valores éticos e morais adquiridos. Tais valores
não são negociáveis e devem resistir às ofertas do pensamento pós moderno, confrontando as novas filosofias.





25 de set de 2011

Mobilização Missionária da Semadesal Deixa Saudades

"Extraordinário, tremendo e maravilhoso!" disse o Pastor Israel Alves, Presidente da Adesal, em seu discurso de encerramento da 1ª Mobilização Missionária da Semadesal, realizada de 23 a 25 de setembro, no Estacionamento da Adesal Paralela. O local se transformou numa Feira das Nações, onde Coordenadores, Secretários de Missões, obreiros, Missionários e fiéis da Adesal se encontraram para falar no idioma "missionário". Foram 3 dias de muita conscientização, com apresentações no palco do evento. Coreografias, peças e muita dança, foram algumas das atrações do evento. Cada setor apresentou-se em horários determinados pela Semadesal e em cada apresentação, um momento para conhecer as nações, suas necessidades e interceder por elas.
A criatividade foi elemento presente nesta mobilização que teve no stand do Setor 10 - Paripe, representando o Amazonas, animais empalhados emprestados pelo 1º Taxidermista da Bahia, senhor João Gibóia que compareceu na tarde de hoje, 25/09 no evento. O setor 10 ainda instalou em seu stand som da floresta, onde podia se ouvir rugidos de animais selvagens, fazendo com que o visitante se sentisse em plena floresta amazônica.

Já no palco, o setor da Pituba coordenado pelo Pb. Evilásio, brilhou com uma apresentação em que, manobras com o corpo dos dançarinos, transmitiam mensagens como: da cruz de Cristo, missões, entre outras.
No templo, nas noites de sexta e sábado, cultos de adoração e pregação com o Miss. Robério, que deixou mensagens profundas acerca da obra missionária. 
Um posto de Câmbio foi instalado no local, para a compra da moeda corrente no evento, o Missionário. cada missionário era vendido por R$ 2,00.
Os stands tinham a marca da alegria e em cada semblante se percebia um engajamento na causa. Na próxima postagem, mais informações. Veja abaixo, os melhores momentos.

Coordenadora de Missões do Setor 11, Marinéia, ora por missões na Bahia.

Pr. Dário, Diretor da Semadesal, ora junto com
Coordenadores e Secretários de Missões.

Pr. Robério: uma mensagem viva e atual.


Com minha esposa, Miss. Nubia, lembrando a Escócia
representada pelo Setor 11 - São Cristóvão




Stand do Setor 10: Amazonas lembrado com criatividade.

Setor 15: A Bahia precisa de Jesus.











Pastor Djones derrama vinho na Bandeira de Portugal como ato
profético do sangue de Jesus sobre aquela nação. Um momento de emoção.



Setor 6: Que os Estados Unidos seja salvo.












21 de set de 2011

Subida do Dólar e as Implicações na Obra Missionária


O mercado financeiro está de orelha e cabelos em pé. Os economistas e especialistas já avisam que, quem quiser investir em lazer internacional, terá que pagar mais caro daqui por diante. Já quem comprou as passagens com antecedência, terá que ter cuidado com o dinheiro que vai gastar lá fora. Nesta hora, o turista fora do Brasil terá que esquecer que sua moeda é o Real e lembrar da inesperada alta da moeda internacional (dólar).
Esta preocupação também atinge Agências e Secretarias de Missões que enviam e sustentam obreiros transculturais. Igrejas, Agências e Secretarias de Missões devem estar atentos para este fato. Todos os mantenedores da obra missionária devem entender que as instituições que enviam e mantém missionários lidam diariamente com o dólar e que a tarefa de enviá-los, passa pela questão financeira.
No mês de agosto, por exemplo, a Semadesal (Secretaria de Missões da Assembléia de Deus em Salvador), enviou uma missionária para a Índia e outra para Guiné Bissau. Os investimentos em passagens, vistos e sustento de ambas foram feitos tendo como base o dólar; em média, cada passagem ficou em torno de 2.000,00 dólares (R$ 3.200,00), sem contar com vistos e outras despesas. Se os investimentos fossem feitos hoje, levando em consideração o salto da moeda americana de R$ 1,60 para R$ 1,78, teríamos uma despesa de R$ 3.560,00 por missionária, R$ 360,00 a mais por cada uma, sem contar com outras despesas.
Esses valores e cálculos do mercado financeiro internacional, devem ser levados em conta na hora de enviar um obreiro transcultural. A liderança da igreja e da Secretaria de Missões precisa levar ao conhecimento dos fiéis nossa responsabilidade diante dos desafios financeiros que também implicam na ida ou não do missionário. Uma igreja, agência ou secretaria de missões, deve ter gente preparada e em sintonia com o mercado financeiro internacional, para dar suporte e orientação na área. 
A maioria dos líderes de igrejas, agências e secretarias de missões dão maior importância aos fatores espirituais em detrimento dos financeiros, e o resultado é um número considerável de obreiros que ficam sem receber sustento e sem a assistência devida aos seus projetos no campo! (Lc. 14:28-30) 
A alta do dólar pode significar também uma barreira na evangelização mundial, o que significa que a igreja deve aumentar seus investimentos na contribuição para missões e avaliar com mais critérios, projetos transculturais. Embora nossa prioridade seja o envio de obreiros a fim de que as nações sejam alcançadas com a pregação do Evangelho, penso que seja melhor enviá-los levando em consideração também os desafios do mercado financeiro internacional e as entradas da igreja mantenedora! Será melhor sustentar alguns com qualidade, do que, levados pela emoção, enviar muitos e deixá-los sem a devida cobertura financeira para seu sustento e seus projetos em campo.
Para uma instituição que já tem uma "folha" de pagamento já comprometida com seus obreiros transculturais, esta não é a hora para enviar sem antes orar e ouvir o que diz o "senhor dólar".
Todavia..."Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o SENHOR dos Exércitos." Ageu 2:8

Pr. Raimundo Campos
Secretário de Comunicação Semadesal

19 de set de 2011

Dia do Evangélico Reúne Fiéis de Várias Denominações em Indaí/Mundo Novo

Dezenas de fiéis compareceram ao chamado "Barracão", uma espécie de Kioski, que funciona no centro do Povoado de Indaí, a 30 Km de Mundo Novo, interior da Bahia, que por sua vez fica a 292 Km de Salvador, na estrada do feijão. O dia do Evangélico, comemoração amparada por lei no município de Mundo Novo, se tornou a oportunidade de reunir as igrejas evangélicas num único propósito de anunciar o Evangelho, independente das diferentes linhas teológicas de cada uma. Este ano, o Miss. Paulino, que dirige a congregação da Assembléia de Deus Conframadeb no Povoado, foi o um dos líderes na organização do evento que contou com a presença da Cantora Damáris Brandão, irmã do Pastor Josué Brandão, Líder da Assembléia de Deus Conframadeb em Feira de Santana. A cantora foi usada por Deus para ministrar à vida das dezenas de pessoas presentes. A pregação foi feita pelo Presbítero Sani Rocha que pastoreia a Assembléia de Deus Ceadeb, presidida pelo Pastor Anadir em Mundo Novo. Durante o manifesto profético, me foi dada a oportunidade para orar pelo povoado e declarar o Senhorio de Jesus no município. Foi um momento de grande quebrantamento,

onde se via cada crente assumindo seu papel de abençoador da comunidade. 
Durante o encontro das várias denominações, cada evangélico se tornou prticipante de um único corpo, o de Cristo. Várias pessoas receberam orações e manifestaram o desejo de conhecer Jesus melhor.

13 de set de 2011

Sonhos Que Incomodam

"E disseram um ao outro: Eis lá vem o sonhador-mor!"
Gn. 37:19

O texto de Gênesis 37 deixa claro que o que mais incomodava os irmãos de José eram os seus sonhos. Não era sua predileção pelo pai, não foi o fato de ter ganhado uma túnica de várias cores, não. O que incomodava, eram os sonhos. Seus sonhos davam a impressão de grandeza e auto exaltação, presunção e gana por poder. Pior, ele fazia questão de compartilhá-los sem nenhum constrangimento. Mesmo sabendo que o primeiro sonho não fora bem aceito, contou o segundo, deixando bem claro que até seu pai, o patriarca, o provável senhor da casa em qualquer sonho, se prostraria a si! Era muita petulância! Até seu pai o repreendeu quando ouviu José contar o segundo sonho. A expressão de desprezo de seus irmãos: "...lá vem o sonhador-mor!", denuncia o que mais os incomodava. O cara além de sonhar, publica-os!
Mas, como você já percebeu, não quero falar de sonho como aquele fenômeno psíquico que ocorre enquanto dormimos, também não falo daqueles que fazem parte de nossas ambições, muito comuns a qualquer ser humano; mas daqueles que nascem em nosso coração e mente por um propósito específico de Deus. Sonhos que o próprio Deus estabelece como promessas para nossas vidas. São tão particulares, que às vezes os temos como se sempre tivessem sido nossos. Eles passam a fazer parte de nossas metas. Construímos a nossa família, vida profissional e ministerial estribadas neles. Eles são tão naturais na mente de quem os alimenta, que contá-los não é afrontar, mas celebrar a felicidade de compartilhá-los, de anunciar à vida que que há uma razão para estarmos aqui. Esta celebração, este compartilhar nem sempre é bem visto. 
Porque? Simples. Como você define "sonho"? Já percebeu que nossa definição de sonho está sempre relacionada com o inatingível, com o utópico? É como ouvirmos: "vai sonhando...", ou "aterrissa, para de sonhar", ou ainda, "isso é sonho!". Essas expressões tão presentes em nossa reação ao sonho de alguém, nos coloca na condição de incrédulos diante de grandes ambições, grandes projetos.
Os sonhos sempre nos levam a ousar, a subir a montanha do impossível para os homens, a contemplar o "que jamais subiu ao coração dos homens", a vislumbrar a conquista de nossas "canaãs", a atingir os nossos "gigantes" com nossas "pedrinhas", a sair vivos do ventre de nossas "baleias", a derrubar as "muralhas" de nossas "Jericós", a fazer parar o "sol" que viabiliza nossas batalhas, a andar com o ser com o "aspecto ao do Filho de Deus"!
Você acha que isto não incomoda a alguém? Não incomodaria àqueles de visão restrita e que ao longo de suas vidas limitaram Deus aos seus conceitos? Não incomodaria àqueles que passam toda a vida justificando seu valor e fazendo em seu presente nada, mas tentando destruir o futuro de quem sonha?
Sim, há sonhos que incomodam, esta é uma realidade, mas isto não quer dizer que não devamos sonhar! José nos dá lições extraordinárias quanto a isto! Ele sonhou, compartilhou seus sonhos sem temer as reações  e foi fiel a quem plantou em seu ser os sonhos.
Continue sonhando, alimentando as promessas de Deus em tua vida, caminhando em direção ao que o Deus Todo Poderoso te confiou.

Pr. Raimundo Campos



6 de set de 2011

Crianças de Mundo Novo São Alcançadas Pelo Ministério da Tia Ray

Tia
Quando cheguei em Mundo Novo em 2005,  dei continuidade à Escola Bíblica Móvel. A Escola nasceu no meu coração e da minha esposa quando ainda trabalhávamos no Povoado de São João, município de Pintadas, região de Ipirá, em 1999. Ao ir à feira toda segunda-feira, percebemos que o município tinha muita gente que precisava ser alcançada. Muitos eram da região onde residíamos, mas ficavam isolados, em suas "roças" onde moravam muitas criança, algumas em fazendas distantes do povoado em que estávamos instalados. Então, nos sentimos dirigidos pelo Espírito Santo a implantar a Escola Bíblica Móvel. Resolvemos entrar em contato com Diretoras de creches, escolas, administradores de fazendas, etc. Mostrávamos a eles nosso projeto e começávamos a convidar 
Ministrando às crianças de uma
creche em Mundo
Novo em 2005.
Alcançando crianças da Fazenda
Lagoa Escondida em Pintadas, em 1999.
crianças e seus pais a ouvirem a Palavra de Deus. Em Mundo Novo alcançamos comunidades, escolas e creches. Nosso programa na Rádio da Cidade, tinha um momento dedicado às crianças que ligavam e participavam respondendo a perguntas. Graças a este trabalho, muitas crianças passaram a frequentar a nossa Escola Bíblica Dominical. Através de algumas dessas crianças, alcançamos seus pais; uns se tornaram membros e passaram até a ocupar cargos na igreja local. Deus nos abençoou sobre maneira! Ao retornar agora para Mundo Novo, o Senhor colocou em nosso caminho a Miss. Railda, cujo ministério é voltado para as crianças e lhe rendeu o nome de Tia Ray. A Missionária tem sido uma benção, alcançando os bairros carentes da Floresta, Portelinha, Sapé e o povoado de Indaí. Seu jeito alegre de comunicar a Palavra de Deus, sempre apresentando figuras, usando muita cor e visual, tem chamado a atenção das crianças que estão tomando gosto pela igreja. A Miss. Railda está tão motivada, que está ajudando o Miss. Pedro a implantar o Culto Dedicado a Deus Pelas Crianças. Abaixo, mais fotos do trabalho de Tia Ray e Mundo Novo:
Miss. Pedro ajuda Miss. Railda no ministério infantil
Falando a linguagem da garotada

Aprendendo a orar

Tem lanchinho também.

O Livro Sem Palavras que diz tudo.

Local alugado na Portelinha para os cultos.

Oração: elas estão aprendendo a falar com Deus!

Em outra localidade mais crianças ouvem falar do amor de Deus.



1 de set de 2011

Nossa Missão em Mundo Novo: Um Tempo de Grandes Realizações

Pregando durante visita ao campo.
Começamos o trabalho em Mundo Novo, interior da Bahia, na Estrada do  Feijão, a 292 Km de Salvador, enfrentando muitas dificuldades. A princípio, nosso alvo era Indaí, povoado a 30 Km da cidade. Lá, o trabalho que eu e minha esposa tínhamos aberto no ano de 2005, estava abandonado e os irmãos a quase 1 ano sem receber a santa ceia. Reabrimos o trabalho, o confiamos aos Missionários Paulino e Elizabete que vem realizando um trabalho extraordinário, o número de fiéis cresceu e já temos candidatos ao batismo para o dia 15 de outubro quando visitaremos o campo com uma caravana de 3 ônibus de Salvador. Além disso, o Miss. Paulino, através de um evangelismo eficaz na fazenda Pedra Branca, na região de Indaí, recebeu de doação de um dos frenquatadores dos cultos, nosso amigo Marcos, um terreno onde já estamos construindo uma
Tia Ray
 congregação. Para dar suporte aos trabalhos na zona rural, abrimos uma sede no Centro de Mundo Novo (foto acima), onde empossamos no mês de abril, o Miss. Pedro Henrique, que até então era Diácono da Adesal, na congregação de Jardim Praia Grande. Pedro é um jovem solteiro, noivo de Patrícia e que corajosamente aceitou nosso desafio. Depois de sua chegada em Mundo Novo, muitas vidas tem vindo ao encontro do Senhor, os jovens são assistidos através de encontros e estudos bíblicos dirigidos pelo Miss. Pedro. No bairro da Portelinha foi aberto um ponto de pregação com cultos voltados para os adultos e as crianças.
Miss. Pedro evangelizando o bairro
da Portelinha.
Deus nos surpreendeu de manira maravilhosa no mês de agosto! Recebemos em nossa missão a Miss. Railda, conhecida como Tia Ray devido ao seu ministério voltado às crianças. Ela tem sido uma grande ajuda, realizando encontros com as crianças numa linguagem apropriada e divertida. Neste mês de setembro ela realizará um Seminário para Líderes de Crianças e pessoas vocacionadas ao trabalho infantil.
Ponto de Pregação no Portelinha.
Todo nosso trabalho é feito por fé, temos visto Deus abrir portas tremendas! Os recursos tem surgido milagrosamente, o Senhor tem usado pessoas para nos abençoar e assim a obra está crescendo. Não temos recursos, todas as despesas com aluguéis de templos, casa do obreiro e seu sustento, tem vindo de irmãos generosos que, tocados pelo Espírito Santo, nos ofertam liberalmente.

Rogamos as suas orações. 
  • Temos povoados na região sem assistência, sem presença de evangélicos, precisando urgente abrir uma frente missionária;
  • Pela libertação das vidas;
  • para que o Senhor cure e batize os fiéis no Espírito Santo;
  • Ore pelo Miss. Pedro, pelo seu casamento previsto para fevereiro/2012;
  • Pela caravana evangelística que rumará a Mundo Novo dia 14/10 e ficará lá 15 e 16/10;
  • Pela construção do templo na Fazenda pedra Branca.