29 de ago de 2012

Postagem do Pastor Guedes Mostra a Cara da Liderança Evangélica Brasileira em Face do Novo Filme de Renato Aragão.


A postagem do Pr. Guedes é na verdade uma visão crítica de uma liderança que está sempre pronta para mostrar seus conhecimentos teológicos e capacidade para combater heresias como aquela que será fomentada na obra de Renato, mas que que comete uma maior ainda: aquela apontada pelo Pastor Blogueiro. Vale apena ler a postagem e tentar responder a pergunta: "Quem é mais herético, o 'palhaço'* global ou os teólogos da prosperidade?"


Postado por
 



O Brasil foi tomado de surpresa ao tomar conhecimento do novo filme do Renato Aragão, onde meu conterrâneo interpretará um personagem que seria um suposto segundo filho de Deus, uma vez que o Senhor Jesus não tenha cumprido sua missão porque os homens não permitiram e mataram-no.


Ora, embora esse tipo de enredo seja blasfemo, todos nós sabemos que o senhor Renato é ignorante quanto às coisas espirituais e o filme está mais para uma fábula que para uma ultrajante heresia. Não estou dizendo que não devemos refutar a ideia e a propagação da mesma. Óbvio que o comediante, natural de Sobral, cidade proeminente do nosso Ceará, está incorrendo em heresias, assim como em outros filmes com duendes, espiritismo, etc.



Mas, a minha pergunta é:
será que ele comete maior pecado que a liderança evangélica que aí está? Quem é mais herético, o "palhaço"* global ou os teólogos da prosperidade? Sendo ele, na linguagem bíblica e teológica, um não-regenerado, quem está cometendo pecado mais grosseiro, o cearense ou os pastores e líderes que enganam o povo com milagres de mentira e testemunhos sensacionalistas inventados, uma vez que Aragão é homem natural e "o homem natural não entende as coisas do Espírito de Deus; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente" (I Co. 2.14)? Quem é pior, o Renato por cometer esse absurdo ou as lideranças evangélicas envolvidas com a política até ao ponto de penhorarem ou venderem seus ministérios aos políticos em troca de apoio público e favores impagáveis?



Posso estar enganado, mas, como disse alguém no Facebook, tenho para mim que o Senhor diria: "Pai, perdoa esse palhaço por ele que não sabe o que faz"; porém, para os líderes evangélicos dessa nova safra que aí está, o Senhor viria com o chicote de azorrague de João 2 e com a veemência de Mateus 21, e diria: "Vocês têm feito da Casa de meu Pai um covil de ladrões e salteadores (...) a minha casa, porém, será chamada casa de oração por todos os povos". João Batista diria para o sobralense ignorante: "Arrepende-te porque é chegado o Reino dos Céus"; todavia, para as lideranças dessa nova geração, diria: "Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?".



Não se trata de bairrismo. Há muito não assisto nada que Os Trapalhões ou a Turma do Didi têm produzido, mas entendo que mais grave, mais hilário e causa mais repúdio, é o que os novos pastores, bispos, apóstolos e sei lá mais o que (são tantos títulos novos) vêm fazendo nas igrejas, faltando com o decoro do púlpito, com a ética, com a pureza: pessoas que se dizem pastores praticam  adultério, pedofilia, corrupção nas igrejas e na política, enganam o povo de Deus, mentem acerca de números, são infiéis com a membresia e "garfam" o melhor do rebanho, assim como os filhos de Eli.



Sou contra todo tipo de heresia externa, como essa do filme que será lançado. Ainda mais porque será para um público que ainda não sabe discernir entre o bem e o mal, crescendo com uma concepção errada acerca de Deus e sua obra. Vejo na afirmação de que Jesus não cumpriu sua missão, uma afronta ao próprio Deus e um desrespeito com a Obra Vicária de Cristo no Calvário. Contudo, temos coisas internas piores em nosso meio evangélico que precisam ser sanadas, corrigidas e tratadas. Dando tanta ênfase assim à heresia "aragônica", não estaríamos maquiando nossos próprios erros crassos, inclusive teológicos, doutrinários e administrativos? 



Concordo com a defesa que etão fazendo do evangelho e da obra de Cristo, mas não vejo a mesma indignação quando assunto é heresias internas e a podridão dos pecados de ordem administrativa, litúrgica e sacerdotal, entre outros, nos porões da igreja, que exala o forte cheiro do nosso "pecado evangélico". 



*No sentido de comediante.



Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

Um comentário:

Time de 1ª disse...

não tiro e nem ponho uma vírgula: "Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão".
Mateus 7:5