29 de jun de 2012

Um Tempo Produtivo em Mundo Novo/Bahia

É assim que vejo esses últimos 30 dias com a presença de 08 missionários da Jocum e da Miss. Railda (Tia Ray) em Mundo Novo. As estratégias usadas pelo grupo alcançou os objetivos traçados e superou as expectativas! Sob a liderança das Missionárias Jucinalva e Patricia, o grupo é na verdade uma turma da ETED (Escola de de Treinamento e Discipulado) da Jocum Salvador e que atendeu nosso chamado para realizar seu prático em nosso campo missionário. 
Depois de manter contato com a senhora Iveny, Secretária de Educação do Município de Mundo Novo, foi possível ter acesso a diversas turmas das escolas municipais, desde o ensino infantil até o médio. Os missionários deram palestras sobre drogas, sexo na adolescência, gravidez precoce, bulling, violência, entre outros, para os alunos adolescentes e jovens. Já para as turmas do ensino infantil, foram apresentadas peças teatrais com muita música e uma linguagem de acordo com o universo das crianças. Para a criançada, a presença da Miss. Railda foi fundamental, devido sua facilidade em trabalhar com os pequeninos e sua experiência com esta faixa etária em seu ministério infantil.
Além das escolas e creches, o grupo alcançou também as comunidades carentes do município, evangelizou na feira, que acontece aos sábados, e conseguiram distribuir, além de literatura evangelística, uma pulseirinha com o plano da salvação contado em bolas coloridas. O grupo também participou dos cultos na igreja, oportunidade em que ministraram para os fiéis a Palavra de Deus.
Mas não foi só isso, nossos bravos missionários evangelizaram o povoado de Indaí e Fazenda Pedra Branca, dando suporte ao nosso Missionário Paulino e à congregação naquele povoado. 
Esses dias em Mundo Novo o grupo teve uma agenda que cumpria as obrigações com a evangelização e com tarefas na casa do Missionário Pedro Henrique, envolvendo manutenção da casa (limpeza e higiene), devocionais e cozinha. A rotina dos missionários foi norteada pelos princípios da autoridade e da submissão.
Muitas pessoas nas escolas e nos trabalhos evangelísticos de rua e no templo, entregaram suas vidas a Cristo. Agora, a preocupação é com um programa de discipulado que garanta a permanência dos novos fiéis nos caminhos do Senhor.
O Miss. Pedro Henrique, que atualmente conduz os trabalhos em Mundo Novo, convocou a igreja para um evangelismo no último domingo e foi muito bom ver principalmente os jovens, imbuídos na tarefa de levar a palavra de Deus!
Tive o prazer de estar em Mundo Novo no último final de semana, com minha esposa, Miss. Núbia, para levar víveres, frutas e verduras doados pelos irmãos de São Cristóvão e da Feira de Periperi. Aproveitamos para fazer uma Santa Ceia regada a frutas e, desta forma criarmos um ambiente de confraternização com os irmãos em Mundo Novo. Núbia sentiu em seu coração o desejo de servir aos missionários nestes dias, preparando-lhes um café regional e uma deliciosa comida baiana. Com esta atitude, sentimo-nos que estávamos dizendo "muito obrigado" a esses jovens servos do Senhor que disponibilizaram este tempo de suas vidas para propagar a Palavra de Deus em Mundo Novo.
Próxima quarta-feira, dia 04/07 os missionários voltarão para Salvador, depois da despedida que acontecerá dia 03/07, terça-feira, no templo. Ore por eles e que o trabalho que desenvolveram em Mundo Novo resulte em frutos a serem colhidos para glória de Deus!

27 de jun de 2012

A Inutilidade dos Nossos Cultos

Uma análise a partir do que acontece hoje na Assembléia de Deus.

O culto é o momento da reunião dos fiéis que oportuniza:
A adoração;
O compartilhar da fé;
A comunhão;
A edificação.
Os fiéis evangélicos sempre viram no culto a oportunidade de expressar sua fé sem a interferência dos céticos e incrédulos. O culto sempre foi a reunião mais esperada da vida de um salvo a alguns anos atrás. Na busca por uma intimidade maior com Deus, os evangélicos de 20 ou 30 anos atrás, eram capazes de fazerem os mais profundos sacrifícios para estar em um culto de sua denominação. Era prazeroso passar uma hora ou mais de joelhos a conversar com Deus, na maioria das vezes em lágrimas. Também era imensamente bom cantar os velhos hinos da Harpa Cristã e ser consolado pela letra dos hinos de número 198, 200, 514 e por aí vai. Aquilo era útil para nós. Vivíamos para isto. Nossas atividades diárias eram norteadas pela hora do culto. Trabalhar em algum lugar que exigisse a não participação em reuniões de oração e de Escola Bíblica Dominical, era como fazer-nos infiéis e deixasse uma lacuna tão grande, que alguns eram forçados a orar para que a situação fosse mudada.
O culto era útil para nós. No caso da Assembléia de Deus que tem uma liturgia muito particular, onde as reuniões de oração, por exemplo, eram antecedidas por uma hora de oração, seguida por cânticos com uma profunda mensagem, composta por homens e mulheres de Deus como: Paulo Leivas Macalão, Frida Vingren. Emílio Conde, entre outros, vindo depois substanciosos conselhos doutrinários que serviam para alimentar a alma e mantê-la alegre durante as semanas de grandes batalhas do cotidiano, o culto se tornou o principal instrumento de ligação entre o crente e o seu Senhor.
Mas tem hoje o culto a mesma utilidade na vida do crente que teve a alguns anos passados?
Os cultos de hoje em alguns casos, se transformaram numa grande oportunidade para se levantar fundos ou para fazer um espetáculo que garanta a exaltação do homem em detrimento da glória de Deus! Que dizer de cultos (em minha denominação tem muito) onde os ministrantes são despreparados, apáticos e sem a graça de Deus?
Cultos que acontecem só para cumprir uma agenda, só para arrecadar dinheiro. Cultos inúteis. Na maioria dos cultos de hoje canta, mas não adora nem louva. Estou saturado de alguns cantores pentecostais que rasgam a garganta com seus hinos de reteté e letras repetitivas como "você vai vencer" (jargãozinho medíocre, herança do positivismo e da desgraça da teologia da prosperidade).
Nossos cultos se tornaram tão inúteis que durante a semana a povo prefere a novela. Os pastores se ausentam nos cultos da semana e só aparecem, às vezes, no culto de doutrina ou no domingo. Quando aparecem, acham de ficar no gabinete atendendo, deixando a mensagem que o culto em sua igreja é tão secundário e inútil que nem ele mesmo participa.
Nossos cultos se tornaram inúteis porque não há ministro do culto, não há um ministro entusiasmado e dinâmico, cuja vida cheia do Espírito Santo, possa contagiar os fiéis e levar o povo a entender o sentido do culto e da adoração. Nossos cultos se tornaram inúteis porque são repetitivos. Quando digo que são repetitivos, me refiro a falta de ação do Espírito Santo. Quando o Espírito Santo age em um culto, coisas novas acontecem. Nossos cultos se tornaram inúteis porque deixou de ter a exposição da Palavra de Deus. A maioria dos pregadores de nossos cultos não preparam suas mensagens, muitos confiam demais em sua "habilidade" com a homilética e transformam os cultos em palestras vazias e afirmações mais que suspeitas e sem fundamentação bíblica.
Nossos cultos se tornaram inúteis porque o barulho pentecostal que tínhamos a alguns anos atrás era em decorrência do agir de Deus e da presença do seu Espírito. Hoje o barulho é do serviço de som da igreja. Sonoplastas despreparados e ignorantes, tocadores preocupados em mostrar que sabem manusear seu instrumento. Abusam do volume e fazem do culto um lugar insuportável de ficar.
Nossos cultos se tornaram inúteis porque são feitos para atender as expectativas dos chamados "departamentos" da igreja: Departamento de Jovens, de Senhoras, Senhores, etc. Alguns acham que se não fizer um culto onde esses departamentos tenham a participação ativa, desde a direção da liturgia até à pregação, os componentes daquele departamento se desinteressarão por permanecer na denominação. Não tem pensamento mais ignorante e equivocado que este! Ignoram que os mecanismos para manter qualquer crente fiel a Deus e sua denominação vão além do de uma participação em um culto!
O cultos dirigidos por departamentos são em sua maioria monótonos e tiram dos demais fiéis a oportunidade de fazer parte ativa no culto. Os componentes daquele departamento são como atores em um palco de teatro e os demais cultuantes passam a  ser expectadores numa platéia que só faz aplaudir e vibrar vez por outra. Logo, nossos cultos se tornaram inúteis por que vem ao longo dos anos departamentando a adoração e fazendo com que, quem não faz parte de um grupo ou departamento, não tem oportunidade de cultuar. 
Fui pregar num desses cultos de departamento outro dia e ouvi algo que me deixou aborrecido e inconformado: o dirigente do culto falou ao final da participação de seu departamento: "Você que é jovem e não pôde cultuar conosco hoje, venha fazer parte do nosso grupo, para que você possa estar aqui adorando também". Pelo amor de Deus! Essa idéia mesquinha dita por aquele dirigente precisa acabar!
O momento do culto é para todos, independente de fazer parte ou não de um departamento. Aliás, chega de departamento, precisa-se pensar nas pessoas como fiéis participantes de um mesmo rebanho. Precisamos de um culto onde todos são adoradores, onde todos se sentem na sala do trono, diante do Cordeiro, aos pés da cruz, exposto à Palavra de Deus!

Continua...

25 de jun de 2012

CEADEB, ADESAL E CONFRAMADEB DOIS ANOS DEPOIS...

Ninguém imaginaria que no calor das discussões acerca do que seria os oitenta anos da Assembléia de Deus em Salvador, um cisma de grandes proporções fosse substituir a euforia da festa do octogésimo aniversário da instituição que foi, durante todo este tempo, a base do surgimento de uma das Convenções mais respeitadas do Brasil dentro do segmento.
A possibilidade do surgimento de uma outra convenção já era discussão nos bastidores de líderes influentes da CEADEB. Na verdade, o assunto nunca fora discutido abertamente por causa do clima de desconfiança e falta de sinceridade sempre presente nas relações entre ministros daquela Convenção. O espírito mais que político, diria, politiqueiro, sempre foi o tom nas articulações e nos processos há muito instalado no funcionamento da Convenção.
Desde a saída do Pastor Rodrigo Silva Santana, a Convenção Estadual das Assembléias de Deus no Estado da Bahia, ficou órfã de líder e aumentou-se consideravelmente as guerras pelo poder e a busca, cada vez mais implacável, pelo bem estar daqueles que já viviam nababescamente e nunca abririam mão dos melhores campos e fariam o possível para manter-se no poder. A disputa pelo cargo da Presidência, especialmente depois da saída bizarra do Pastor Demerval Lopes de Cerqueira, passou a ser tão suja quanto aquela vista na política secular. Compra de votos, promessas de campos, benefícios escusos, passaram a nortear o processo que envolvia a eleição para os cargos da Mesa Diretora da Convenção.
Esse espírito diabólico, carnal, norteou a crise que completou dois anos no dia 1º de junho. Crise que culminou no pedido de desligamento de 82 ministros da ADESAL à CEADEB. A história, já conhecida de todos, registrada neste blog, no do Pastor Dário Gomes e em outros, ganhou destaque na imprensa secular, chegou aos tribunais, à CGADB, à outras Convenções no Brasil e gerou a crise mais fatídica que já vi. 
Gerou inimigos, escândalos, divisões, tomadas de templos, difamações, calúnias e amargurou a alma dos certos e dos errados. Deixou uma mancha que custa desaparecer, de maneira que se tornou impossível tratar dos problemas atuais, sem lembrar da desgraça instalada em nossos arraiais a dois anos.
Depois de dois anos, a paz está longe, a reconciliação é inegociável. A CONFRAMADEB surge neste panorama de protesto, ela em si já é um protesto, um grito, uma resposta aos que querem manter-se acima do bem e do mal. Surge para oportunizar aos ministros dispostos a não mais viver as humilhações impostas por uma liderança que tira pastores de seus campos a todo custo, que empossa outros debaixo de protestos, vaias e gritos.
Mas deixe-me dizer algo: apesar da CONFRAMADEB surgir com os propósitos elencados acima, não a vejo como saída e resposta para os problemas sempre vividos na Assembléia de Deus na Bahia. O sistema é o mesmo, as ambições, as injustiças, a falta de Deus, a ausência de santidade e a falta de comprometimento com a verdade, é o que caracteriza este sistema medíocre de ambas as Convenções, das Convenções de Pastores de um modo geral. No final, os interesses pessoais é o que vale.
Como consequência assustadora, vê-se o desaparecimento da genuína pregação da Palavra de Deus, dos homens comprometidos com o Reino de Deus, percebe-se a presença cada vez maior de homens maus e ambiciosos na frente do rebanho, igrejas vazias e desanimadas. O pastorado passou a ser "emprego", garantia de altos salários e de aposentadoria. Em nome de uma falsa prudencia, não se tomam providencias para o caos instalado em nossas igrejas. Congregações apáticas, lideres sem expressão, interesseiros, amantes de si mesmos, incapazes de amar e cuidar das ovelhas, ausentes, desonestos, lideram e destroem a herança do Senhor!
Dois anos depois, nada mudou, a crise é a mesma. Porque o problema é um só: pecado. De um lado, uma CEADEB que alimenta a anos uma política interesseira e desprovida do interesse pelo bem estar: espiritual e moral das Assembléias de Deus na Bahia. Do outro, uma  CONFRAMADEB que ainda está devendo.
Todavia, como esta última está em em seu nascedouro, penso que ainda se pode mudar, que cada ministro conframadebiano pode somar forças, que cada novo ministro pode fazer voz, num coro que clame por justiça e pelo cuidado em não se desviar do objetivo para o qual surgiu.
Não podemos continuar escrevendo uma história de espírito Nelson Rodrigues, precisamos mudar este estado de coisas, não apenas acreditar, mas fazer. Precisamos que surjam outras vias nos processos eletivos de ambas as Convenções. 

16 de jun de 2012

Jocum nas Escolas de Mundo Novo


Realmente tem sido de grande valor a presença dos missionários da Jocum em Mundo Novo. É um investimento que vale a pena. Esses valorosos servos de Deus não medem esforços para alcançar o maior número possível de mundonovenses com a mensagem do Evangelho. 
Na última postagem falei que eles estavam agendados com algumas escolas para palestras sobre drogas, gravidez precoce, bulling, etc. Esta semana eles já começaram cumprir a agenda e já conseguiram fazer com que centenas de adolescentes e crianças ouvissem a Palavra de Deus no próprio ambiente da escola. 
Está sendo um tempo maravilhoso para a evangelização. As atividades estão sendo divulgadas na rádio comunitária Santa Cruz FM e a sociedade de Mundo Novo tem sido receptiva ao nosso projeto. Veja abaixo mais fotos e continue orando e nos ajudando com suas doações e ofertas:

ITAU
AGENCIA 2057 C/C 21.104-3

BANCO DO BRASIL
AGENCIA 4175-0 C/C 10.423-X







































13 de jun de 2012

Jocum em Mundo Novo

Missionários Jocum evangelizam
durante a feira.
Quero compartilhar com vocês o que Deus está fazendo em Mundo Novo. Tem sido um tempo do derramar do Espírito Santo naquela cidade através do trabalho que estamos fazendo a 14 meses. Todo trabalho no início é difícil e as dificuldades, barreiras e toda sorte de investida, seja por intermédio do nosso inimigo ou dos homens, às vezes geram em nós o desejo de desistir. Todavia, não há coisa melhor do que ver o resultado de vitórias quando você persiste e enfrenta todos os obstáculos! É bom você parar e concluir que foi para isso que Deus te chamou e que é ali que Deus te quer.
Miss. Railda fala de Jesus às crianças
de Mundo Novo.
Não tem sido fácil manter uma obra com aluguéis, manutenção de obreiros, despesas de alimentação, energia, água e outros custos, numa igreja embrionária, onde quase 100% é de novos na fé e baixo poder aquisitivo! Mas Deus (aleluia!), tem sido fiel! Podemos dizer como o salmista: "Se não fora o Senhor que esteve ao nosso lado..."
Este ano, Deus nos desafiou a manter oito missionários da Jocum em Mundo Novo. Alguns amigos me perguntaram se eu não estava abusando da bondade de Deus. Eu sempre respondi: "pois se Ele é bom, então devemos desfrutar de sua bondade". É porque Ele é bom que podemos ousar, pedir, confiar!
Miss. Juci: mensagem aos jovens.
Além disto, estamos construindo um templo na Fazenda Pedra Branca, próximo ao povoado de Indaí, onde também temos uma congregação, a 30Km de Mundo Novo. No último final de semana levamos os pisos que faltavam, as portas e seteiras, e alimentos e utensílios de cozinha para os missionários da Jocum. Foi uma grande vitória para nós! Todo material foi resultado das doações de nossos mantenedores e de outros irmão que, tocados por Deus, nos ajudaram.
Em Feira de Santana, a Escola Prisma está em campanha junto aos alunos para nos enviar em média, 1500 Kg de alimentos até o São João. Esta doação não só servirá para os missionários, mas também para  as famílias carentes de bairros e povoados onde estamos investindo esforços evangelísticos. Glória a Deus!
Miss. Paula em mu dos bairros
de Mundo Novo.
Os missionários já fizeram uma agenda para as escolas, junto à Secretaria de Educação do Município de Mundo Novo, oportunidade em que darão palestras sobre drogas, gravidez precoce e bulling. As palestras deverão atingir principalmente os adolescentes e jovens e será uma estratégia para anunciar o amor de Deus. As crianças também são alvos da pregação da Palavra de Deus. A Missionária Railda (Tia Ray), está desenvolvendo pela segunda vez um trabalho com as crianças de Mundo Novo que as tem despertado pera o desejo de frequentar os cultos e conhecer sobre Jesus.
A cidade está mostrando interesse em conhecer a Palavra de Deus e tem recebido com a simpatia peculiar ao povo mundonovense, as equipes de nossos missionários. Algumas pessoas, ao receberem o convite dos missionários, tem comparecido aos cultos para ouvir mais de Jesus.
O Miss. Pedro Henrique está dirigindo a congregação em Mundo Novo e sua vida tem sido um instrumento poderoso nas mãos de Deus, Através do trabalho que ele tem desenvolvido, muitos jovens tem aceitado Jesus e já temos um grupo de 18 jovens em um vocal e 10 candidatos ao batismo!
Já o Miss. Paulino, coordena os trabalhos no Povoado de Indaí, onde temos uma congregação e foi graças ao seu esforço que abrimos o trabalho da Fazenda Pedra Branca onde estamos construindo o templo. 
No dia 04 de agosto sairá uma Caravana de São Cristóvão e outra da Suburbana para Mundo Novo. Na oportunidade, batizaremos os novos na fé, comemoraremos 1 ano daquela obra e inauguraremos o templo na Fazenda Pedra Branca. 
Continue nos ajudando nesta obra e se quiser depositar uma oferta de amor:
ITAU
AGENCIA 2057 C/C 21.104-3

BANCO DO BRASIL
AGENCIA 4175-0 C/C 10.423-X
Nos ajude a manter esta obra, mande-nos seu email para lhe enviarmos os relatórios e, se quiser, viaje conosco e veja você mesmo o que Deus está fazendo e como investimos as ofertas que recebemos.

Motivos de Oração

  • Para que a estadia dos missionários da Jocum seja de paz e de operação do Espírito Santo e que o Senhor supra todas as necessidades;
  • Pelo sucesso da Caravana em agosto;
  • Surgiu a oportunidade de comprar um terreno em Indaí (8mX40m), no valor de R$ 5.000,00. Precisamos deste valor, ore para que o Senhor use alguém;
  • Para que em breve concluamos a construção do templo em Pedra Branca;
  • Pela aquisição de um terreno em Mundo Novo;
  • Para que o Senhor continue levantando mantenedores.

ASSISTA AO VÍDEO E VEJA O QUE DEUS ESTÁ FAZENDO