11 de jul de 2013

16 Anos do Pastorado do Homem Mais Mal Entendido da Adesal

A imagem mais incompreendida da Adesal é a de Israel Alves Ferreira, Pastor Presidente da Igreja em Salvador a 16 anos. O homem que chegou em nossa capital para liderar a igreja solapada por desmandos administrativos e financeiros, conseguiu, em meses, restaurar a credibilidade, levantar a auto-estima de obreiros, membros e congregados e reformulou a política de funcionamento da igreja criando setores, departamentando a instituição, investindo em ensino, treinamento e criando novas lideranças.
Investimento em pessoas e confiança em liderados tem sido uma das máximas do ministério do homem que foi confundido com um rebelde. A infeliz alcunha lhe foi conferida por causa de sua decisão em se desligar da CEADEB (Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Estado da Bahia) com mais 82 ministros que também se sentiam injustiçados e vítimas das manobras políticas do Presidente da instituição.
Este homem é, antes de tudo, conhecido como um pastor apaixonado pelas pessoas, como aquele que levantou a mão amiga para muitos que hoje o difamam. Quem o cerca conhece sua lida desde a manhã cedo até altas horas trabalhando em favor de gente, ministrando e preocupado em mudar a cara da instituição que  preside.
Não, eu não o considero um bom administrador, considero-o um pastor sem igual, uma pessoa com alma inigualável, com uma disposição a atender quem lhe procura independente da situação econômica ou posição social, um homem do povo, que chora com o povo, que ministra ao povo, que trabalha pelo povo, com uma visão da vida extraordinária.
Se sua imagem está desgastada? E como! Porque? Simples. Falta-lhe assessoria, falta-lhe coragem para dizer não, falta-lhe disposição para ouvir quem ele sabe que tem os conselhos mais prudentes. Falta-lhe coragem para assumir posturas sérias diante de situações cruciais de nossa instituição.
Este homem incompreendido completou 16 anos de pastorado em Salvador e tem mais de 30 anos de
ministério. Sua família é vista por todos como um modelo de família. Segundo ele mesmo diz, seus filhos tem lhe dado motivos de alegria, tanto que tem feito investimentos recompensadores neles.
A construção do chamado "Grande Templo" se tornou nos últimos anos a imagem do descrédito em sua administração. Na esperança de mudar esta situação, viu na eleição da nova diretoria da Associação Subi ao Monte (ASSUMO), a oportunidade para virar o jogo! A mudança não ocorreu, os novos membros da diretoria não representam a imagem que a Adesal espera ver!
Todavia, o Pastor Israel, apesar das intempéries, das crises e dos boatos difamatórios, desfruta de admiração dos que conhecem seu trabalho e de gente para quem ele tem sido um pastor de verdade. Na página do Facebook usada por sua esposa, a não menos admirável Joilda Ferreira, uma facebookiana por nome Eneida Maria pronuncia palavras de apoio ao Pastor, dizendo: "Meu pai, amigo, você me amparou quando ninguém me estendeu a mão. Que Jesus nunca te desampare meu Pastor, ao senhor e a sua família."
Joabe Silva, outro amigo do Facebook na página da irmã Joilda Ferreira, manifesta apoio à construção do novo templo e diz ser a favor de esquecer-se o passado: "...portanto, esqueçamos o passado e partamos do ponto zero com o intuito de construir uma nova história para nossa igreja..."
Sua esposa demonstra ser a pessoa que mais acredita em sua administração e pastorado. Usa diariamente o Facebook para promover os eventos da Adesal e é quem mais divulga os desafios da instituição!
A história do Pastor Israel Alves Ferreira em Salvador pode ser vista como uma das mais estranhas. Apesar dos episódios que quase destruiu a instituição nos últimos três anos, devido a ataques frontais da CEADEB, o Pastor Israel consegue se manter à frente da Adesal com um equilíbio emocional muito raro nos seres humanos! Conseguiu manter-se tão equilibrado que evitou o confronto público e não revidou às calúnias, preferindo trabalhar pela unidade da igreja e planejando em favor do povo que resiste firmemente aos algozes ceadebianos.
Na última AGO da CONFRAMADEB (Convenção Fraternal de Ministros das Assembleias de Deus no Estado da Bahia), o Pastor Martinho Damião, um dos preletores naquela oportunidade, usado por Deus, falou de um tempo de relevantes mudanças na história da Adesal, tendo a frente o Pastor Israel. No aniversário de seu pastorado em Salvador, a mesma ministração se fez soar na noite do dia 06/07, no templo da Liberdade.
Penso que falta um posicionamento mais firme do Pastor Israel Alves Ferreira e lamento a hipótese dele pagar um alto preço por não ouvir a voz do Espírito Santo!
É claro que mudanças radicais precisam acontecer nas estruturas da Adesal. Lideranças precisam ser mudadas imediatamente antes que ocorra o que ocorreu em 2010. Não podemos nos dar ao luxo de esperar pra ver. A Bíblia diz que "pelo fruto se conhece a árvore". Precisamos de uma reforma administrativa e financeira ousada (não esqueçamos que quem não corre risco, nunca saberá se esteve certo!). Que um espírito de justiça social e probidade administrativa se instale nas estruturas da instituição urgentemente.
Mas ao Pastor Israel Alves Ferreira, parabéns por esses 16 anos à frente da instituição que, segundo ele mesmo disse na noite do dia 06/07, na Liberdade, lhe recebeu com amor e lhe trata com carinho!
PARABÉNS PASTOR ISRAEL ALVES FERREIRA!

Um comentário:

Ronaldo Batista disse...

Concordo com o senhor meu pastor, no entanto permita-me dizer de uma pessoa que acompanha o pastor desde a manhã cedo até as altas horas da madrugada. vejo o pastor Israel lutando como um gladiador, que as vezes no mais alto ponto da batalha, traído e abandonado por alguns que só são amigos da coroa e não do rei, alguns homens que chegarão aqui em salvador desmoralizados e nunca fizeram nada por essa igreja,nunca, nem sequer foram auxiliares da obra hoje se vêem em posições de destaque, mais que no entanto, não ajudam ao pastor, e ainda falam de emancipar setores, deixando claro suas intenções maléficas e sortidas, concordo com o senhor pastor, quando diz que o pastor Israel, precisa agir e tomar posições,mas é hora de nós também o ajudarmos a moralizar essa tão amada instituição, deixo a pergunta já imaginou se os membros da ADESAL fossem pras ruas protestar pela saída de alguns(pastores) que caíram aqui de paraquedas, como seria? Admiro o senhor pastor pela sua coragem e posição em falar o que muitos falsos não têm coragem pra dizer. Meu mais sincero abraço de coração.
Ronaldo Vieira Batista.