24 de jul de 2013

Fé Católica em Alta

Foto: Notícias Terra
O que vou falar é baseado nas tentativas históricas do Vaticano em resgatar a fé Católica e diminuir o avanço da fé protestante, já que, é do rebanho da fé católica romana, que vem a maioria dos novos fiéis protestantes!
Na verdade, a Cruzada promovida pela Contra Reforma nunca acabou! Ao longo dos anos ela tomou apenas formas diferentes e já em nosso século, ela acontece respeitando as circunstâncias políticas e históricas, sempre atenta aos regimes em vigor, como o da democracia, por exemplo.
Com a renúncia do Papa, antecessor deste que, aos poucos dá uma nova cara à instituição da fé romana, o Catolicismo no mundo inteiro passou a viver um momento incomum em sua história. A Igreja Católica Apostólica Romana, passou a estar na mente e na conversa dos atentos às últimas novas!
Com um discurso ortodoxo e uma política que fazia da Igreja uma instituição inflexível, o Papa Bento XVI, manteve a igreja sob a áurea da impenetralidade, mantendo distante a juventude e impedindo a discussão de idéias que poderiam transformar a instituição em uma religião do povo.
Para quem não sabe, o Papa Bento XVI aplicou penas disciplinares a 500 cardeais por ideologias que divergiam das dele!
A alta cúpula da Igreja estava atenta e preocupada. Não há dúvidas para mim que uma estratégia foi montada na escolha do Papa que se tornou um símbolo para a fé católica. Alguma coisa precisava ser feito. Foi feito e deu certo! 
Não esqueçamos que vivemos a era dos padres populares, que falam a língua do povo, que cantam a música do povo, que se vestem como o povo e se envolvem com as manifestações de fé do povo. Tudo,claro, numa tentativa resgatadora da fé católica.
Está provado que um padre com tais características tem muito mais chances de atrair fiéis do que o tradicional. A fórmula protestante então é seguida à risca. Canções evangélicas que se tornaram hinos nacionais são cantadas por padres que falam como pastores evangélicos. A Cúpula Vaticana sabe disto e resolveu seguir a fórmula.
Um papa para o povo. Surge então a figura inédita do Papa Francisco! Precisava-se de uma Papa que representasse as comunidades internacionais mais pobres, por que não a Argentina? Um país da América latina, região dos blocos políticos internacionais abalada pelas medidas dos setores internacionais da economia mundial. A Europa resolveu dar a vez a fim de ressuscitar o que vinha se mantendo sob o sepulcro da indiferença!
Portanto, a humildade deveria ser a marca do novo Pontífice, as conhecidas quebras de protocolos fazem parte da estratégia. Todos os jornalistas que comentam a visita do Papa ao Brasil concordam que o maior objetivo desta primeira viagem internacional do Papa é, fortalecer a liderança católica brasileira e incentivá-los a formar uma política de evangelização mais agressiva. Em outras palavras, deter o crescimento protestante.
O Papa Francisco é a esperança do reascender da fé católica e a humildade e gestos populares, fazem parte da estratégia. A maioria dos fiéis católicos estão cansados da opulência e da pose real dos sacerdotes papais. Por isso, despir-se dos paramentos de sua Santidade e vestir-se com a túnica branca simples, transmite ao povo que o Papa é pop. 
A fé Católica está em alta. A juventude católica revive e experimenta algo novo em sua fé. Frases como: "Jovem Católico Também é Feliz", é uma resposta aos jovens evangélicos que sempre proclamaram sua felicidade por viver a fé protestante, enquanto que aqueles pertenciam a um rebanho sem pastor!
Todavia, vale salientar que nenhum movimento religioso inibirá o crescimentos dos fiéis evangélicos ou de qualquer outra expressão de fé. O homem moderno emancipou seus pensamentos e ideologias, está disposto para lutar pelo que pensa e acredita e já não faz mais parte de uma sociedade que durante século foi mantida sob a treva da ignorância imposta pela fé católica!
Bem Vindo ao Brasil Papa Francisco, à nação que experimenta o maior avivamento protestante do mundo!

Nenhum comentário: