14 de ago de 2013

O Orgulho de Ser Politicamente Correto

Toda vez que eu posto uma matéria entendida por alguns de polêmica, desnecessária ou politicamente incorreta, surgem os orgulhosos de serem politicamente corretos. Orgulham-se por fazer o convencional e discutir o trivial ou ainda por postar o que agradaria a maioria, ou aquilo que soa como religioso e dentro de uma suposta ética cristã.
Outro dia um certo líder espiritual me ligou dizendo: "eu acho que a internet deve ser usada para evangelizar". Respondi: "também!" Alguns acham que evangelizar é omitir a verdade! Na verdade, o verdadeiro evangelismo expõe a verdade e manifesta o pecado! Dizer apenas que Jesus ama o pecador sem apontar seu pecado, é fazer uma pregação incompleta, que o diga João Batista e o próprio Jesus.
Os que mais reclamam são os que vivem uma vidinha medíocre e caminham na mesma direção de um sistema que anda a passos largos da Bíblia. Já outros, são aqueles que não conseguem produzir algo novo e ousado e, por isso, vê em artigos mais ousados uma ameaça. Outros ainda, apenas não entenderam que não somos iguais, não temos a mesma visão de vida, que a capacidade de interpretar a vida é individual.
Essa falsa ética, esse orgulho tosco de quem posa de santo diante daquilo que os ousados expõem, é, na verdade, um mecanismo de defesa para justificar sua posição confortável, (nem sempre, eu sei), mas o que digo é verdade na maioria das vezes em que ouvi esse discursozinho medíocre dos que pensam diferente!
Outro dia falei com alguém que protagoniza a destruição de rebanhos, separação de famílias, no caso CEADEB X ADESAL. A argumentação de que a internet deveria ser usada pelos crentes só para evangelizar, veio quando postei neste blog uma série de artigos que denunciavam a postura inadequada e antibíblica de algumas "autoridades espirituais" naquele caso.
Daí eu perceber que a famigerada afirmativa de que a internet deve ser usada só para evangelizar, era na verdade, um discurso hipócrita de alguém que fora alvejado em sua ferida quando da postagem que lhe desmascarava!
Acontece que essa gente, que tanto comenta em blogs e Facebook que a internet deveria ser usada só para evangelizar, é quem menos evangeliza. São incapazes de produzir qualquer tipo de texto, muito menos um evangelístico, mas são experts em julgar o que os outros escrevem. Vejo o perfil desta gente por aí. Não dizem nada que não seja futilidade. São péssimos intérpretes da vida.
Tem uma compreensão muito limitada. Cravaram seu pensamento no universo em que vivem ou em que foram criados. Suas mentes não voam. Só conseguem ver a vida por um ângulo. Não foram experimentados na arte da compreensão, do espírito democrático que fornece graciosamente o direito de expressão.
Os tais querem ser vistos como superiores, mais santos do que quem escreve ou diz o que ele reprova ou  o que jamais teria coragem de publicar!
Eles ainda são muito bons em acusar e usam isso como uma espécie de subterfúgio que mascara sua incapacidade de argumentar. Desesperados, xingam, acusam, difamam, amaldiçoam. Encontram no favor da web em conceder-lhe a benção do anonimato, a saída para escrever o que jamais diriam pessoalmente.
São na verdade irracionais, vomitam seu veneno sob o manto da virtualidade, do mundo das rede sociais, onde toda sorte de prática é permitida e onde a lei é mais ilusão que na vida real.


Nenhum comentário: