9 de nov de 2013

A AGE do Presidente

Pr. Israel Alves:
Presidente CONFRAMADEB
Por Raimundo Campos
(O texto reflete minha visão desta AGE)

Instalada para discutir pontos cruciais do Estatuto Social e do Regimento Interno, a Assembléia Geral Extraordinária da CONFRAMADEB, ocorrida neste sábado, dia 09 de novembro no Templo da Assembléia de Deus na Paralela, foi, na verdade, a AGE do Presidente. Dois pontos do Estatuto discutidos na plenária, teve sua interferência na qualidade de membro da instituição, deixando nas mãos do Vice Presidente, Pastor José Pereira Lima, a cadeira de Presidente para tal.
Com a habilidade herdada dos muitos anos que atuou como Vice Presidente da CEADEB, Pastor Israel Alves, defendeu como membro da CONFRAMADEB, a proposta de mandato de 3 anos e direito a reeleição, quantas vezes for necessária, para a próxima Mesa Diretora que, segundo discutido e aprovado hoje, passando a constar no Estatuto, deverá ser escolhida por voto no final de março de 2014.
A proposta contrapunha-se à do Pastor Abiezer Apolinário que propunha 2 anos com direito a apenas uma reeleição, embora após ter ouvido o Pastor Israel, concordou com os 3 anos, não abrindo mão, todavia, do direito a apenas uma reeleição. Embora a votação tenha sido um pouco conturbada por causa dos interesses das partes, a proposta do Presidente prevaleceu em votação com poucos votos de diferença.
Mas o Presidente estava mesmo disposto a defender seus pontos de vista e entrou com mais uma proposta: aumentar o número de componentes da Diretoria a partir da próxima eleição. Enquanto defendia que a nova Diretoria tivesse representações dela em regiões da Bahia, como um Vice Presidente e um Secretário para cada uma delas, o Pastor Abiezer defendeu que se diminuísse o número de componentes na Diretoria. Colocada em votação, a proposta do Pastor Israel ganhou quase que por unanimidade, devido a argumentação do Presidente que, ao meu ver, foi interessante para os obreiros do interior baiano.
Embora eu não concorde com tudo, tenho que admitir que o Presidente da CONFRAMADEB conduziu a AGE de hoje com muita determinação, sem ter receios de manifestar o que pensa, mesmo sabendo que poderia ser mal interpretado.
Pastor Abiezer Apolinário, teve um relevante papel neste contexto, já que é o responsável pela construção
Pr. Abiezer Apolinário
Conselho Jurídico
do texto do Estatuto e do Regimento Interno. Além de explicar ponto por ponto, fez propostas, discutiu-as e fez interferências que dirimiram dúvidas e evitou discursos desnecessários.
Pastor Abiezer foi, na verdade, um moderador, assumindo uma postura a princípio neutra, mas expondo com maestria o que pensa acerca dos pontos que concordava ou discordava.
Mas esta AGE foi também a AGE da democracia, onde todos tiveram direito de se manifestar e também de votar no 2º Tesoureiro. O Pastor Manoel Bonfim foi eleito com 93 votos, enquanto o segundo lugar, Pastor Melquisedeque da Cruz, teve 90. Vale lembrar que o Pastor Melquisedeque não fez campanha, não distribuiu informativos, nem esteve nos corredores a pedir votos. Seus 90 votos, portanto, foram, a meu ver, os mais impressionantes nesta eleição e a meu ver falou mais alto neste processo.
As discussões inflamadas , as contra-propostas, as substitutivas, os contra-argumentos, fazem parte do processo democrático  das AGO's e AGE's ou de qualquer outra reunião desta ou qualquer outra instituição.
Que Deus abençoe a CONFRAMADEB e que cada um de nós Ministros, trabalhemos para o seu crescimento.

Um comentário:

Cristovao gomes da silva disse...

EM PRIMEIRO LUGAR QUERO PARABENIZAR O AMADO PASTOR RAIMUNDO CAMPOS PELO INFORMATIVO COM TODA TRANSPARECIA POREM QUERO MANIFESTA A MINHA INDIGNAÇÃO COM RESPEITO A ELEIÇÃO DE 2º TESOUREIRO PARA MIM FOI UMA COISA MUITO FEIA POR PARTE DO NOBRE COMPANHEIRO ELEITO E O SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO ELEITORAL FUI CANDIDATO HOJE ESTOU DECEPCIONADO A MANEIRA QUE FOI REALIZADO O PASTOR MANOEL BOMFIM GANHOU DE MANEIRA MUITO FEIA FICOU ELE E OUTRO COMPANHEIRO NA ENTRADA DO LOCAL DE VOTAÇÃO FAZENDO BOCA DE URNA ISSO EM UMA ELEIÇÃO DEVERIA SER IMPUGNADA EU NÃO TIVE DIREITO DE PALAVRA MIM SINTO INJUSTIÇADO POR ISSO QUE VENHO FAZER ESSE COMENTÁRIO