25 de nov de 2013

Muitas de Nossas Congregações Estão Reféns de Uma Falsa Pregação

Lá estava eu naquele culto da minha denominação, ouvindo um companheiro de ministério e me sentindo em uma igreja neo pentecostal! Um amigo havia me convidado para aquela congregação aqui na cidade de Salvador. Para não chamar a atenção, resolvi ir sem terno, o traje comumente usado por nós, ministros assembleianos. Me apresentei apenas pelo que sou antes de qualquer coisa: irmão Raimundo, de tal bairro.
A princípio gostei do culto; povo alegre, irmãos receptivos. Porém, o púlpito estava vazio, vazio da Palavra de Deus, vazio das verdades fundamentais do Evangelho e cheio de um discurso positivista, e de gritos e jargões que se repetiam com uma frequência absurda!
Uma mentira estava sendo dita ao povo descaradamente, uma promessa era feita a cada minuto, pior: promessas que Deus nunca fizera nem ao fiel dos fiéis, se é que o tal existe! Observei o semblante dos fiéis. Percebi algumas senhoras mais antigas de olhos fechados e tentei imaginar o que se passava em suas mentes. Tentei acreditar que elas sentiam o mesmo desespero que eu e que tentavam entender aquele estado de coisas e como tudo se diferenciava de, pelo menos, trinta anos atrás!
Observei que aqueles que aparentavam ser crentes mais novos na fé, empolgavam-se com os absurdos ditos naquele púlpito. Os vi como uma geração que está sendo alimentada com um alimento não proveniente de Deus, cuja vida cristã está sendo edificada sobre a areia e pude perceber sua queda e quanto ela está próxima! Uma geração raquítica e carnal, iludida pelo mel deste discurso da Teologia da Prosperidade que também é a Teologia da pobreza espiritual!
Sabe o que é pior? Vamos consagrar mais obreiros despreparados, embasados na desgraçada argumentação de que já teem "x" tempo de Presbitério e que foram indicados na última oportunidade e não puderam receber suas "consagrações"! É de dar nojo!
Esquecemos que a consagração ao santo ministério é, na verdade, o reconhecimento do ministério daquele que diante de Deus e do povo, já é ministro e não o esforço para beneficiar os Presbíteros que um dia foram Diáconos e que, por isso, fazem parte de escala ascendente ao pastorado.
Não se deve ter dúvidas de que Deus pedirá contas, Ele quererá saber, naquele Grande Dia, porque impomos as mãos sobre homens sem chamada ao ministério e porque nos vendemos a um outro evangelho!
Porque, ao invés de proclamar as boas novas de salvação e edificar a igreja com a sã doutrina, traímos nosso compromisso de combater a heresia e proteger o rebanho de falsos ensinos! Ao invés disso, nos tornamos canais de uma mensagem que o Senhor não nos autorizou proclamar!
Basta dar uma volta em muitas de nossas congregações, Adesal ou Ceadeb, para encontrarmos uma igreja que se afastou da doutrina, outrora tão preservada por nossa denominação!
Não podemos mais aceitar e sorrir para esta situação. Não precisamos atualmente consagrar ninguém. Precisamos sim, capacitar e filtrar os que estão como ministros do Evangelho! Identificar os verdadeiros e chamados, proporcionar-lhes treinamento e capacitação e ter a coragem de tirar do ministério o falso, o que nunca teve chamada e só chegou lá por causa de apadrinhamento ou por causa de um tipo de seleção equivocada!
Mas quem fará isso, quem assumirá tal compromisso com Deus? Quem estará disposto a se expor por amor à causa, pela saúde da igreja e pela continuação de uma pregação evangelística e verdadeira?
Nosso povo está caindo nas mãos de uma geração de pregadores meninos e que não tem nada para dar a ninguém! Pregadores vaidosos que acham que a porcaria de sua aparência é que vale. Obreiros preguiçosos com relação ao estudo da Palavra e preparação do sermão. Copiam pregações na internet e não são capazes de chorar diante de Deus, buscando dele sua vontade e revelação!
Voltando à congregação em que visitei: a pregação teve início perto das 21:00h., horário em que algumas pessoas, saturadas pela embromação, começara a sair. Terminou quase às 22:00h. com frases de efeito e uma gritaria histérica que dava dor nos ouvidos e em meu coração um vazio, uma tristeza e um choro na alma, por minha igreja, meus irmãos, reféns de uma mensagem que pode ser de qualquer um, menos de Deus!

Nenhum comentário: