25 de nov de 2013

Muitas de Nossas Congregações Estão Reféns de Uma Falsa Pregação

Lá estava eu naquele culto da minha denominação, ouvindo um companheiro de ministério e me sentindo em uma igreja neo pentecostal! Um amigo havia me convidado para aquela congregação aqui na cidade de Salvador. Para não chamar a atenção, resolvi ir sem terno, o traje comumente usado por nós, ministros assembleianos. Me apresentei apenas pelo que sou antes de qualquer coisa: irmão Raimundo, de tal bairro.
A princípio gostei do culto; povo alegre, irmãos receptivos. Porém, o púlpito estava vazio, vazio da Palavra de Deus, vazio das verdades fundamentais do Evangelho e cheio de um discurso positivista, e de gritos e jargões que se repetiam com uma frequência absurda!
Uma mentira estava sendo dita ao povo descaradamente, uma promessa era feita a cada minuto, pior: promessas que Deus nunca fizera nem ao fiel dos fiéis, se é que o tal existe! Observei o semblante dos fiéis. Percebi algumas senhoras mais antigas de olhos fechados e tentei imaginar o que se passava em suas mentes. Tentei acreditar que elas sentiam o mesmo desespero que eu e que tentavam entender aquele estado de coisas e como tudo se diferenciava de, pelo menos, trinta anos atrás!
Observei que aqueles que aparentavam ser crentes mais novos na fé, empolgavam-se com os absurdos ditos naquele púlpito. Os vi como uma geração que está sendo alimentada com um alimento não proveniente de Deus, cuja vida cristã está sendo edificada sobre a areia e pude perceber sua queda e quanto ela está próxima! Uma geração raquítica e carnal, iludida pelo mel deste discurso da Teologia da Prosperidade que também é a Teologia da pobreza espiritual!
Sabe o que é pior? Vamos consagrar mais obreiros despreparados, embasados na desgraçada argumentação de que já teem "x" tempo de Presbitério e que foram indicados na última oportunidade e não puderam receber suas "consagrações"! É de dar nojo!
Esquecemos que a consagração ao santo ministério é, na verdade, o reconhecimento do ministério daquele que diante de Deus e do povo, já é ministro e não o esforço para beneficiar os Presbíteros que um dia foram Diáconos e que, por isso, fazem parte de escala ascendente ao pastorado.
Não se deve ter dúvidas de que Deus pedirá contas, Ele quererá saber, naquele Grande Dia, porque impomos as mãos sobre homens sem chamada ao ministério e porque nos vendemos a um outro evangelho!
Porque, ao invés de proclamar as boas novas de salvação e edificar a igreja com a sã doutrina, traímos nosso compromisso de combater a heresia e proteger o rebanho de falsos ensinos! Ao invés disso, nos tornamos canais de uma mensagem que o Senhor não nos autorizou proclamar!
Basta dar uma volta em muitas de nossas congregações, Adesal ou Ceadeb, para encontrarmos uma igreja que se afastou da doutrina, outrora tão preservada por nossa denominação!
Não podemos mais aceitar e sorrir para esta situação. Não precisamos atualmente consagrar ninguém. Precisamos sim, capacitar e filtrar os que estão como ministros do Evangelho! Identificar os verdadeiros e chamados, proporcionar-lhes treinamento e capacitação e ter a coragem de tirar do ministério o falso, o que nunca teve chamada e só chegou lá por causa de apadrinhamento ou por causa de um tipo de seleção equivocada!
Mas quem fará isso, quem assumirá tal compromisso com Deus? Quem estará disposto a se expor por amor à causa, pela saúde da igreja e pela continuação de uma pregação evangelística e verdadeira?
Nosso povo está caindo nas mãos de uma geração de pregadores meninos e que não tem nada para dar a ninguém! Pregadores vaidosos que acham que a porcaria de sua aparência é que vale. Obreiros preguiçosos com relação ao estudo da Palavra e preparação do sermão. Copiam pregações na internet e não são capazes de chorar diante de Deus, buscando dele sua vontade e revelação!
Voltando à congregação em que visitei: a pregação teve início perto das 21:00h., horário em que algumas pessoas, saturadas pela embromação, começara a sair. Terminou quase às 22:00h. com frases de efeito e uma gritaria histérica que dava dor nos ouvidos e em meu coração um vazio, uma tristeza e um choro na alma, por minha igreja, meus irmãos, reféns de uma mensagem que pode ser de qualquer um, menos de Deus!

16 de nov de 2013

Eleitor de Lula, BarbosaTornou-se Algoz do PT

Por Josias de Souza


Joaquim Barbosa foi caprichoso na execução das penas do mensalão. Poderia ter aguardado até segunda-feira para mandar prender os condenados. Preferiu apressar o passo. Levou trabalho para casa, lapidou os mandados de prisão até tarde da noite, e mandou recolher os presos em pleno feriado. Um feriado simbólico: 15 de novembro, Dia da Proclamação da República. Foi como se o ministro desejasse, por assim dizer, reproclamar a República.
Primeiro dos oito ministros indicados por Lula para o STF, Barbosa chegou ao tribunal graças à coloração de sua pele. Recém-empossado, em janeiro de 2003, Lula incumbiu o então ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos de encontrar um nome para o Supremo. Fez uma exigência: no melhor estilho 'nunca antes na história', queria nomear o primeiro ministro negro do STF.
Thomaz Bastos garimpou um negro de mostruário. Primogênito de oito filhos de um pedreiro com uma dona de casa da cidade mineira de Paracatu, Barbosa formara-se e pós-graduara-se na Universidade de Brasília. Passara pela Sorbonne, fora professor visitante de Columbia e lecionava na Universidade da Califórnia. De quebra, votara em Lula.
Indicado com “entusiasmo”, Barbosa tomou posse no STF em junho de 2003. Decorridos dez anos, frequenta o noticiário como uma espécie de coveiro do ex-PT. Lula procurava um negro. Achou um magistrado. Entre fazer média com o petismo e exercer o seu ofício, Barbosa optou pela lei.
No penúltimo lance do processo, Barbosa levou ao plenário a tese do fatiamento das penas. Fez isso para antecipar a execução dos pedaços das sentenças insuscetíveis de recurso. Prevaleceu no plenário. E impediu que o STF virasse Papai Noel dos condenados que questionaram parte dos veredictos por meio dos famosos embargos infringentes, ainda pendentes de apreciação.
Quarenta dias antes do Natal, em pleno Dia da Proclamação da República, Barbosa mandou para a cadeia uma dúzia de condenados graúdos – políticos, banqueiros, operadores de arcas eleitorais. Coisa nunca antes vista na história desse país, diria Lula se pudesse.
O PT critica as condenações. Dirceu e Genoino declaram-se presospolíticos. Devem a perseguição a Lula e Dilma. Passaram pelo julgamento do mensalão, além de Barbosa, outros sete ministros indicados por Lula e quatro escolhidos por Dilma Rousseff.
Barbosa não foi a única autoridade brasiliense a celebrar o calendário. Dilma também anotou no Twitter: “Hoje comemoramos o 124º aniversário da Proclamação da República. A origem da palavra República nos ensina muito. A palavra República vem do latim e significa ‘coisa pública’.
 Ser a presidenta da República significa exatamente zelar e proteger a ‘coisa pública’, cuidar do bem comum, prevenir e combater a corrupção.”
Embora não tivesse a intenção, foi como se Dilma batesse palmas para o STF e para Barbosa, o magistrado que Lula imaginou que fosse apenas negro.
Por Josias de Souza

15 de nov de 2013

Mariana Valadão no palco do 5º Congresso do DEPAD - Cobertura 2

Foto: Nadiel Souza



A noite chegou e com ela a voz serena de Mariana Valadão que encheu o estádio do Pituaçu, levando os presentes a viver um momento singular de adoração a Deus. Apesar das espessas nuvens que teimam em cobrir algumas estrelas no céu de Salvador, a noite é fresca e torna agradável o ambiente do Congresso que  acontece agora, 21:00h., e que está lotado de adolescentes vindos dos 30 setores da Adesal.
Foto: Nadiel Souza
Mariana Valadão que é sucesso no Brasil com músicas que sempre lembram o Diante do Trono e as composições de sua irmã, a não menos famosa Ana Paula Valadão, tem um jeito próprio de expressar sua adoração e consegue transmitir aos adolescentes a mensagem de suas músicas.
O evento, ao que tudo parece, deve terminar depois das 22:00h., mas também não trará grandes transtornos para quem volta para casa, já que os setores vieram em caravanas e as equipes de apoio do DEPAD estão muito bem orientadas para proporcionar a quem vai ao Estádio do Pituaçu, a possibilidade de assistir ao Congresso sem aborrecimentos.

O Congresso do Depad Já Começou - Cobertura

Foto: Facebook

Eram exatamente 16:00h. quando começou hoje, 15 de novembro, a 5ª Edição do Congresso de Adolescentes da Bahia, realizado pelo DEPAD (Departamento de Adolescentes da Assembléia de Deus em Salvador). Este ano o evento acontece no estádio do Pituaçu que tem capacidade para 30 mil pessoas.
Já na entrada se percebe que este Congresso está organizado e com uma logística bem montada. Os
Foto: Facebook
pastores, por exemplo, não terão dificuldades, já que seus nomes estão numa lista de presença que lhes dão, inclusive, acesso a estacionamento privado.
Apesar do atraso para a abertura dos trabalhos de hoje, o evento começou com oração e muita música na voz do cantor Marcos Nunes que fez a galera adolescente tirar o pé do chão.
Nas arquibancadas, o colorido das camisetas do congresso dava um tom na alegria da moçada que ansiava por viver os momentos do Congresso que a cinco anos ajuda a manter a unidade dos nossos adolescentes e inspira líderes em suas congregações a encarar o trabalho com eles como um ministério.
A tecnologia portátil estava em todas as mãos. A geração que está vivendo a era das novas tecnologias em tabletes, Smartphones, ipad, etc., registrava cada instante como se fossem os preciosos minutos de sua idade adolescente.
O Congresso encerra amanhã à noite e tem presença confirmada de Gabriela Rocha e Mariana Valadão, além do Pastor Enéas Fernandes. 
Nosso blog está fazendo a cobertura e postaremos aqui, logo que encerre o Congresso.

14 de nov de 2013

Vem Aí a Primeira Eleição da Mesa Diretora da Conframadeb

Praticamente já começou a correria em busca de votos para um lugar na Mesa Diretora da Conframadeb. Agora que o número de componentes na Diretoria aumentou, a disputa passa a ser também regional, já que em cada região do Estado a Conframadeb será representada por um Vice Presidente e um Secretário.
Este processo eletivo deverá, como em outras ocasiões, revelar gente boa e capaz, mas, com certeza, revelará também aqueles que só tem intenções políticas e aspirações meramente pessoais e que alimente a gana por holofotes e privilégios. 
As estratégias já começaram a ser montadas e não se fala em outra coisa. O pior é que 2014 será também o pleito para eleições dos Executivos e Legislativos Federal e Estadual e, por causa disto, candidatos a Deputados já começam a dar o tom desta campanha conframadebiana. Promessas, articulações, estratégias, fazem parte deste processo que, ao que tudo parece, em nada se difere daquele praticado nas eleições seculares. 
Minha pergunta é: E os interesses da instituição? E o bem estar da Convenção que tem menos de quatro anos e que ainda está aprendendo, embora esteja também se fortalecendo?
Com problemas precocemente adquiridos nesses mais de três anos, a Conframadeb precisará de uma Diretoria que faça frente a comportamentos que teimam em comprometer o futuro da instituição que tem tudo para ser a Convenção assembleiana com um notável diferencial!
A organização e a moralização deve ser algo a ser levado a sério neste processo eletivo que, em hipótese alguma, deve ser encarado com leviandade e ficar refém de incapazes e gananciosos. O rumo da Conframadeb deverá ser definido com esta eleição; ela será importante e, uma vez eleita a Mesa Diretora, todos nós teremos um retrato do que será os próximos três anos da instituição que luta entre a possibilidade da fragmentação e da consolidação.
Para alguns candidatos, aqueles que já gritaram aos quatro cantos seu nome para os cargos eletivos e que já estão investindo em "santinhos", cartas, chaveiros, calendários etc., o desafio é correr a Bahia, visitar campos e é aí que a lástima começa, pois começará também as trocas de favores, as promessas absurdas, as negociatas, e lamento ter que admitir que as exceções serão muito, muito poucas.
Enquanto isso, preciso lembrar da famosa frase de Martin Luther King: "O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons!" Lembrei-me das palavras do meu amigo, o Pastor Melquisedeque da Cruz, as quais tomo a ousadia de para fraseá-las: "Os bons não podem ficar calados, eles tem que fazer frente a este estado de coisas!"
Interessante é que a reforma estatutária, acontecida no último sábado, dia 09/11, não contemplou uma discussão que visasse regulamentar a ética dos candidatos neste processo, com a intenção de evitar o que todos nós temos certeza que acontecerá.
Todos aqueles que, de coração sincero, desejam que se instale um estado de equidade, ética e de verdadeira fraternidade em nossa Conframadeb, deverão fazer uso do voto para tal, não aceitando benefícios e vantagens pessoais, evitando pensar só em si e pensar na instituição, em sua sobrevivência e na construção de uma Convenção da qual tenhamos orgulho em participar.
Projetos mirabolantes e promessas impagáveis, devem ser rejeitados e posições firmes precisam ser adotadas por cada convencional, para que não continuemos a alimentar  vícios que teimam em perpetuar em nosso meio.
Para o Pastor Abiezer Apolinário, Presidente do Conselho Jurídico da Conframadeb, "a regulamentação do processo eletivo em decorrência da proposta que aumentou o número de componentes na Diretoria da Convenção, não é fácil". Portanto, esta será uma eleição que dará dor de cabeça à Comissão Eleitoral, bem como ao Pastor Abiezer, responsável pela construção do texto que regulamentará este processo.
Resta-nos fazer acontecer, dizer o que pensamos e esperamos com o voto, no mês de março, mais precisamente nos dias 26 a 29.


9 de nov de 2013

A AGE do Presidente

Pr. Israel Alves:
Presidente CONFRAMADEB
Por Raimundo Campos
(O texto reflete minha visão desta AGE)

Instalada para discutir pontos cruciais do Estatuto Social e do Regimento Interno, a Assembléia Geral Extraordinária da CONFRAMADEB, ocorrida neste sábado, dia 09 de novembro no Templo da Assembléia de Deus na Paralela, foi, na verdade, a AGE do Presidente. Dois pontos do Estatuto discutidos na plenária, teve sua interferência na qualidade de membro da instituição, deixando nas mãos do Vice Presidente, Pastor José Pereira Lima, a cadeira de Presidente para tal.
Com a habilidade herdada dos muitos anos que atuou como Vice Presidente da CEADEB, Pastor Israel Alves, defendeu como membro da CONFRAMADEB, a proposta de mandato de 3 anos e direito a reeleição, quantas vezes for necessária, para a próxima Mesa Diretora que, segundo discutido e aprovado hoje, passando a constar no Estatuto, deverá ser escolhida por voto no final de março de 2014.
A proposta contrapunha-se à do Pastor Abiezer Apolinário que propunha 2 anos com direito a apenas uma reeleição, embora após ter ouvido o Pastor Israel, concordou com os 3 anos, não abrindo mão, todavia, do direito a apenas uma reeleição. Embora a votação tenha sido um pouco conturbada por causa dos interesses das partes, a proposta do Presidente prevaleceu em votação com poucos votos de diferença.
Mas o Presidente estava mesmo disposto a defender seus pontos de vista e entrou com mais uma proposta: aumentar o número de componentes da Diretoria a partir da próxima eleição. Enquanto defendia que a nova Diretoria tivesse representações dela em regiões da Bahia, como um Vice Presidente e um Secretário para cada uma delas, o Pastor Abiezer defendeu que se diminuísse o número de componentes na Diretoria. Colocada em votação, a proposta do Pastor Israel ganhou quase que por unanimidade, devido a argumentação do Presidente que, ao meu ver, foi interessante para os obreiros do interior baiano.
Embora eu não concorde com tudo, tenho que admitir que o Presidente da CONFRAMADEB conduziu a AGE de hoje com muita determinação, sem ter receios de manifestar o que pensa, mesmo sabendo que poderia ser mal interpretado.
Pastor Abiezer Apolinário, teve um relevante papel neste contexto, já que é o responsável pela construção
Pr. Abiezer Apolinário
Conselho Jurídico
do texto do Estatuto e do Regimento Interno. Além de explicar ponto por ponto, fez propostas, discutiu-as e fez interferências que dirimiram dúvidas e evitou discursos desnecessários.
Pastor Abiezer foi, na verdade, um moderador, assumindo uma postura a princípio neutra, mas expondo com maestria o que pensa acerca dos pontos que concordava ou discordava.
Mas esta AGE foi também a AGE da democracia, onde todos tiveram direito de se manifestar e também de votar no 2º Tesoureiro. O Pastor Manoel Bonfim foi eleito com 93 votos, enquanto o segundo lugar, Pastor Melquisedeque da Cruz, teve 90. Vale lembrar que o Pastor Melquisedeque não fez campanha, não distribuiu informativos, nem esteve nos corredores a pedir votos. Seus 90 votos, portanto, foram, a meu ver, os mais impressionantes nesta eleição e a meu ver falou mais alto neste processo.
As discussões inflamadas , as contra-propostas, as substitutivas, os contra-argumentos, fazem parte do processo democrático  das AGO's e AGE's ou de qualquer outra reunião desta ou qualquer outra instituição.
Que Deus abençoe a CONFRAMADEB e que cada um de nós Ministros, trabalhemos para o seu crescimento.

6 de nov de 2013

Pela Conframadeb Prometida

Por Raimundo Campos

No calor das decisões que resultaram no desligamento da CEADEB (Convenção Estadual das Assembléias de Deus no Estado da Bahia) de 82 Ministros do Evangelho, esperava-se ansiosamente pela criação de uma instituição que fosse resposta aos desmandos daquela que, ao invés de ser órgão moderador dos conflitos da instituição pentecostal mais antiga da Bahia, se tornara o pivô de uma briga que chegaria a público e teria grande repercussão, principalmente, na internet.
Naquele tempo, homens como o Pastor Carlos Tolentino, então líder do Setor 12 - Tancredo Neves, pedia uma reflexão mais profunda antes da decisão histórica de se desligar da CEADEB. Já homens como o Pastor Felipe das Virgens, conhecido por posições bem definidas e por não temer expressar suas opiniões, manteve-se ligado à CEADEB, mesmo diante dos boatos de supostas ameaças de que poderia ser excluído daquela instituição pelo simples fato de ficar ao lado de suas ovelhas. Felipe resistiu até meses atrás. Sua postura entre os pastores da Adesal é incomum, sua integridade e sua paixão pelo ministério que lhe foi confiado, é exemplo para a nova geração.
Um conflito foi travado durante sérias discussões, entusiasmados discursos e inflamados gritos de uma suposta liberdade. No meio desta balbúrdia, que denunciava um estado de desorientação, medo e temores, esperava-se que a criação daquela que conhecemos hoje como CONFRAMADEB fosse a via de escape para aquele estado de fortes conflitos.
De um lado, a promessa de que estaríamos amparados legalmente pelo direito constitucional de manter-se ligado ou de simplesmente de se desligar de uma associação como aquela Convenção, do outro, as constantes ameaças e a pressão psicológica de que estaríamos sob maldição, maléfica arma de quem entende a liderança como um estado déspota. 
Para piorar a situação, obreiros meninos e interessados somente em seu bem estar, preocupados com seu status quo, tanto de um lado como do outro, aproveitaram-se da lamentável situação para formar seu reduto, chamado equivocadamente por estes obreiros do mal de "ministério".
A isca fora lançada no mar desses "peixes" ambiciosos travestidos de obreiros, tanto no arraial de cá, como no de lá!
A CONFRAMADEB se constituiu na esperança em meio a esta escuridão, vencendo todas as etapas legais em reuniões, AGO's e AGE's da UMADENE (União de Ministros da Assembléia de Deus no Nordeste) e da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil). Tornou-se legalmente uma Convenção, recebeu ministros de várias igrejas na Bahia e hoje tem em torno de 1.000 ministros.
Mas faltando quatro meses para a primeira eleição depois da fundação, depois de três anos, a CONFRAMADEB ainda luta pelo status de salvadora da pátria. Esta ainda não é a CONFRAMADEB prometida. 
Deixe-me dizer: acredito na CONFRAMADEB. Em sua lista de associados temos homens sérios e de respeitável ministério, gente que pode fazer muito por esta Convenção, conduzindo-a a um status de Associação de Homens de Deus e não apenas em mais uma associação transformada em plataforma política e usada para fins pessoais, atendendo aos interesses de homens carnais.
A missão da CONFRAMADEB não é a briga por espaço, não é aumentar o número de ministros ou de igrejas, mas de ser um canal para a promoção da unidade de homens que entendem que a obra de Deus é o que devemos fazer.
A CONFRAMADEB não pode ser mais um redemoinho de problemas financeiros e institucional, esta não é a CONFRAMADEB prometida. Ela não pode se constituir na ponte para chegar do lado das vantagens e dos interesses políticos. Ela não pode ser tratada com desdém. Temos um compromisso moral, ele foi assumido na fundação desta Convenção e nosso olhar não pode perder este foco.
Portanto, aos companheiros que hora se candidatam a algum cargo na Diretoria de nossa CONFRAMADEB, não o façam por meros interesses, por desejos infames de glória ou por posição, não o façam se a vossa capacidade está aquém do que exige este momento de nossa história, não o façam se serão apenas mais alguém na cadeira, se serão mais uma caneta a assinar e corroborar atitudes insanas e irresponsáveis.
Não precisamos de grandes projetos e mirabolantes eventos, precisamos de seriedade e da simplicidade de atos que contribuam com o crescimento da prometida CONFRAMADEB. Precisamos de apenas reordenar e redirecionar, estabelecer alvos precisos e, planejadamente, cumpri-los. 
Se apoiaremos o atual Presidente, o façamos com a consciência de que precisamos responsabiliza-lo e imputar a ele a honrosa obrigação de cumprir com a promessa de uma CONFRAMADEB que seja aquilo para quê ela foi fundada.
Se não, que o façamos sob as benção de um estado democrático, mas acima de tudo, regido pela lei do amor cristão e da honra que se deve a um Homem de Deus como o Reverendíssimo Israel Alves Ferreira.

Pastor Raimundo Campos
Pela Conframadeb prometida.

AGE da Conframadeb Discutirá Estatuto

Pr. Israel Alves Ferreira - Presidente da Conframadeb
Atendendo aos disposto em seu Estatuto Social, o Presidente da Conframadeb (Convenção Fraternal dos Ministros das Igrejas Evangélicas Assembléia de Deus no Estado da Bahia), Pastor Israel Alves Ferreira, em Edital de Convocação, datado de 01 de outubro de 2013, convocou os ministros da citada instituição para AGE (Assembleia Geral extraordinária), no dia 09 de novembro, próximo sábado, para, prioritariamente, discutir reformas estatutárias em 16 artigos.
Obedecendo a uma programação que deverá começar às 09:00h. da manhã com um devocional, esta AGE é importante não só pelo fato das possíveis mudanças estatutárias, mas porque ela acontece quatro meses antes da eleição para a nova Diretoria. 
Obedecendo ao Artigo 33, Seção 1, do Capítulo V, que trata das razões que motivam a Convocação para uma AGE, onde diz: 
"destituir e eleger substitutos dos componentes da Diretoria, do Conselho Fiscal e da Comissão Eleitoral, em caso de vacância, durante o exercício do mandato;", durante esta AGE, acontecerá também a eleição para preenchimento da vaga de 2º Tesoureiro, já que o 1º renunciou e sua vaga  foi preenchida pelo 2º Tesoureiro.
Vale lembrar aos candidatos a 2º Tesoureiro que o Estatuto, no Capítulo IV, Artigo 19, Parágrafo 6º, exige que os 1º e 2º Tesoureiros sejam eleitos "dentre os membros residentes na Sede da Conframadeb".
Segundo a proposta de reforma enviada aos associados, as possíveis alterações não trarão grandes transformações na natureza da instituição e, alguns casos, poderão até melhorar, como é o caso do Artigo 9º, Seção 3, Capítulo II, que trata dos deveres do ministro:                  

"Observar e obedecer o Credo Doutrinário da CONFRAMADEB constante no anexo deste Estatuto, as normas bíblicas, as estatutárias e regimentais, bem como as deliberações da Assembleia Geral, da Mesa Diretora e demais órgãos administrativos, quando estas forem conformes a Bíblia Sagrada e não firam a dignidade e a honra pessoal;"

Possivelmente, esta AGE servirá também como plataforma política, como é natural na história das AGO's e AGE's na Bahia. Muitos candidatos a cargos da Diretoria e Conselho Fiscal já começaram se movimentar e se articular para aquela que será a primeira eleição depois da fundação da Conframadeb.
O Pr. Israel Alves Ferreira, Presidente da Conframadeb, apesar dos constantes ataques sofridos por uma certa Convenção que se constituiu rival desta, conseguiu desde 2010, manter a unidade da Convenção Fraternal dos Ministros das Igrejas Evangélicas Assembléia de Deus no Estado da Bahia, mantendo um diálogo sempre aberto nas Assembléias Gerais Ordinárias e Extraordinárias, conseguindo o respeito e admiração na Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB) e fazendo com que subsista, a Convenção que foi ameaçada de sequer conseguir seu registro nos Cartórios de sua Comarca e na AGO da CGADB.
Não resta dúvida que alguns vícios precisam ser urgentemente extinguidos da Conframadeb; vícios herdados da Convenção anterior e que ainda se constituem numa força que impede um crescimento mais acelerado e promissor. Vícios que o Senhor Presidente da Conframadeb terá que ter coragem de fazer frente e confrontá-los como ele mesmo disse em seu pequeno artigo intitulado "Confronto" em seu blog: 
"Não podemos viver sem confrontar ou sermos confrontados...Precisamos de coragem para confrontarmos o mal em nome de Jesus, com determinação e muta fé."

Que cada ministro da Conframadeb tenha uma ótima AGE e que mais uma vez o bem estar da instituição, os valores bíblicos e estatutários defendidos por ela, vençam em detrimento de interesses pessoais e meramente políticos!

esta