1 de set de 2014

Dia Nacional de Missões

Por Raimundo Campos
Matéria para o Blog da Semadesal


Segundo alguns pesquisadores, o Dia Nacional de Missões foi criado, na verdade, por um padre. Seu nome: Gaetano Maiello, nascido em 6 de fevereiro de 1929, em Bolzano, Itália. Mas foram os pentecostais, mais precisamente a Assembléia de Deus que, entre os protestantes,  iniciou no Brasil o Dia Nacional de Missões. A iniciativa visava não apenas fomentar a obra missionária entre os assembleianos, mas também fazer lembrar que a história das Assembleias de Deus no Brasil começa com Missões através dos fundadores da instituição, Gunnar Vingren e Daniel Berg.
Hoje, a maioria dos protestantes comemoram este dia no 2º Domingo do mês de Setembro e uma mobilização é feita em várias denominações e agências missionárias. 
Para a Semadesal, o Dia Nacional de Missões é uma oportunidade de aprofundar a conscientização missionária a muito trabalhada em nosso meio. É importante, portanto, que cada Coordenador e Secretário de Missões, mobilize seu Setor ou Congregação, unindo os fiéis em torno da causa missionária.
Neste mês, lembre aos nossos irmãos que missões não é um culto ou evento, deve ser o estilo de vida da Igreja e que, sustentar missionários, é viabilizar a realização de uma obra que nós não podemos fazer!
Para que este Dia Nacional de Missões seja comemorado devidamente é necessário:
1º Substituir a Euforia pela Responsabilidade: tenho visto em muitos igrejas uma completa euforia com conferências bem organizadas e templos muito bem ornamentados, sem falar nas lágrimas e depoimentos tocantes, mas não passa disso. Um dia após a tal conferência ou atividade missionária, todos parecem esquecer, ninguém toca mais no assunto e poucos são os que se aliançam com a causa. É preciso, portanto, substituir a euforia pela responsabilidade, a responsabilidade de assumir o missionário no campo, a responsabilidade de fazer Cristo conhecido.
2º É preciso entender que negligenciar missões é desprezar um mandamento bíblico, é não levar a sério as palavras de Jesus na Grande Comissão, é ignorar o estado das vidas que não conhecem Cristo, é virar as costas para o sofrimento do pecador sem Deus. A igreja não faz nenhum favor em contribuir com Missões, esta é a sua tarefa, foi para isso que ela foi chamada e não fazê-lo, é estar em pecado contra Deus!
3º Pastores e Líderes precisam ser os principais mobilizadores. Se a liderança não se envolver e não tiver um olhar bíblico sobre missões, dificilmente a Igreja compreenderá esta verdade. Como formadores de opinião que são, os pastores e líderes devem aproveitar para formar uma consciência missionária em suas igrejas para que seus ministérios experimentem um avivamento missionário.
4º É preciso tirar do papel os projetos missionários. Mais do que isso, é preciso abandonar o velho costume de fazermos promessas que não vamos cumprir, de anunciarmos planos mirabolantes! É preciso projetar de acordo com nossa capacidade e fazermos aquilo que sabemos que poderemos fazer. Quanto aos que nos parecem impossíveis, Deus fará acontecer.
5º Enfim, o Dia Nacional de Missões não deve ser visto apenas como um dia a ser comemorado, mas como uma mobilização verdadeira, uma manifestação apaixonante, o levantar da bandeira da pregação do Evangelho e a celebração da nossa maior responsabilidade.

Portanto, se envolva e envolva outros. Procure saber acerca dos nossos missionários, como eles estão, o que precisam e como nós da Semadesal estamos investindo sua oferta com nossos missionários: (71) 3241-2182/missaoadesal@hotmail.com.

Nenhum comentário: