6 de nov de 2015

Um Congresso Bem Organizado, Uma Geração Dispersa!


Disperso ou dispersa é a palavra que sempre usamos quando queremos classificar alguma coisa como desatenta, alheia, indiferente. Aliás, dispersar é espalhar, distribuir. Logo, a palavra faz sentido no contexto em que vou usá-la. A indiferença já vem sendo uma palavra oportuna para descrever a nova geração de crentes. Esta geração está indiferente à oração, ao estudo exaustivo da Palavra, à adoração simples, mas verdadeira e feita em espírito, enfim, às coisas essenciais da vida cristã!
Vi isso no Congresso do Depad. Um Congresso que ficará na lembrança por causa de sua proposta: levar adolescentes a cumprir o chamado do Mestre, despertando neles seus dons, talentos e vocações. Além disso, o congresso foi marcado pela organização e pela felicidade de ter sido feito na Arena Fonte Nova, uma estrutura que não fica devendo nada a ninguém!
As mensagens despertadoras, embora a maioria daquela galera que já está se acostumando com as inovações do "reteté", não tenham ficado muito empolgada, foram edificantes e os momentos de louvor, foram prazerosos!
Tudo montado para os adolescentes da Adesal, com um investimento de muitos e muitos reais, além de muita dor de cabeça para os organizadores! Iluminação perfeita, som a contento, bandas afinadas, cantores talentosos, mensagens pregadas obedecendo ao tema, coreografias e encenações comoventes e, às vezes, para chamar a atenção, até engraçadas, como o adolescente gosta.
Todavia, ao passar no ambiente das cantinas, stands e banheiros, percebia-se um enorme numero de adolescentes sem monitoramento, sem lideranças, dispersos, bem na hora da mensagem. Alguns ficaram todo o evento fora. Fiquei me perguntando: onde estão seus pais, seus líderes? Vi aquele amontoado enorme de adolescentes, namorando, no bate-papo, indiferentes a tudo que foi organizado para eles e me lembrei do texto de Marcos 6:34 - "E Jesus, ao desembarcar, viu uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não tem pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas."
O evento merece aplausos, Ney e sua equipe estão de parabéns, mas os Coordenadores Setoriais e Líderes nas Congregações dos adolescentes ficam mais uma vez devendo. O não monitoramento foi prejudicial e serviu, ao meu ver, de incentivo para que os adolescentes pensem que o Congresso foi apenas mais um momento de lazer.
Se esta geração não for levada agora a um compromisso com Deus, não a levaremos mais. O congresso foi empolgante, mas por causa da falta de compromisso de alguns líderes de adolescentes, ele foi apenas mais um encontrão sem surtir o efeito que deveria.
O fato de ter sido feito numa área aberta, onde aumenta a possibilidade de dispersão e desatenção, exigia monitoramento! As equipes de apoio limitaram-se às escadarias e esqueceram dos banheiros e área externa, onde o número de adolescentes era quase o mesmo daqueles que participavam dos cultos!
Esta dispersão, essa possibilidade dada sem querer aos adolescentes, se constituiu numa brecha aberta que viabilizou um efeito contrário àquele que se esperava! Adolescentes precisam de limites, não estão prontos ainda para para tanta liberdade, precisam de monitoramento!
Mas é preciso dizer que a proposta do Congresso deve ser levada a efeito e continuar sendo trabalhada no coração de nossos adolescentes. Que o Senhor continue usando Ney Deus e sua equipe e que este despertamento seja levado à cada congregação da Adesal, convocando não somente os adolescentes, mas a todos a responderem ao chamado do Mestre, dizendo: "Eis-me aqui, envia-me!"

Um comentário:

Celsius Palmeira disse...

Lembro do tempo que existia as vigílias no Balbininho, estávamos jovens e o compromisso de ir ao evento era de grande realização para todos, com testemunhos que no outro dia duravam por todas conversas dos jovens "quem foi batizado, renovado, alcançado uma cura um milagre, o que ouvimos apos estes congressos são: qual foi sua fantasia na festa a fantasia? Quem você namorou? Ele beija bem? Estas e outras perguntas nos fazem pensar: Se com tudo que nós passamos para hoje estarmos na posição, o que será do Cristianismo na liderança destes que sairão destes eventos sem compromisso dos participantes? A Diretoria do evento não tem culpa dos novos adeptos do Cristianismo, mas seus lideres locais agora tem o compromisso de rever como estão deixando a porta larga aberta para que nossos jovens e adolescentes fazerem o que quiserem com suas vidas e acharem normal fazer isso por que o mundo faz e é normal. Por fim devemos ajudar uns aos outros e dizer a eles SOIS FORTES!

Pr. Celsius Palmeira
CGADB - Conframadeb